Polícia

Delegado dá dicas para evitar fraudes ao sacar e depositar dinheiro em caixas

08/02/17 - 12h02 - Atualizado em 08/02/17 - 12h03
Ascom / Polícia Civil

Dois dias depois da descoberta de uma fraude bancária que lesou mais de 20 aposentados e pensionistas clientes do banco Santander, em Maceió, o delegado Vinícius Ferrari passou ao TNH1 dicas aos clientes para não serem vítimas de golpes ao sacar e ao depositar dinheiro em caixas eletrônicos.

Segundo a Polícia Civil, a fraude, dessa vez, pode ter sido praticada com uso de "chupa-cabras", equipamentos que copiam dados dos clientes, e quando os beneficiários do INSS foram sacar o valor, encontraram as contas "zeradas".

Vinícius Ferrari, da Delegacia de Roubo a Bancos, aconselha os clientes a ficarem atentos ao seu redor e olharem o estado das máquinas que irão utilizar. “Deve-se checar o caixa eletrônico para ver se não há algum tipo de alteração na máquina ou, na hora do depósito, se não tem algum dispositivo bloqueando a passagem”.

Os bancos possuem monitoramento eletrônico nos principais terminais, sempre com alguém checando as câmeras na central do banco; mas os quiosques mais afastados não possuem esse tipo de vigilância, segundo ressalta o delegado.

Ele também recomenda que, ao chegar à agência, o cliente deve verificar se não foi seguido e ter cuidado quando for digitar a senha. “Muitas vezes esses casos acontecem porque o cliente não presta atenção no estado da máquina em que fará a operação”, diz.

Caso o cliente detecte qualquer alteração após ter iniciado a operação, deve acionar a polícia.

Ressarcimento

Os clientes do Santander que foram vítimas de golpe esta semana serão ressarcidos, após registrarem Boletim de Ocorrência junto à Polícia Civil.

*Estagiário sob supervisão