Polícia

Delegado tem quase R$ 10 mil furtados em novo golpe pelo WhatsApp

Bruno Soriano | 25/08/21 - 17h04 - Atualizado em 25/08/21 - 17h17
Delegado Robervaldo Davino investiga o caso e pede atenção a usuários de aplicativo | Ascom PC-AL

Um delegado de Polícia Civil aposentado foi mais uma vítima de golpe cometido por meio eletrônico em Alagoas. Segundo o delegado Robervaldo Davino, titular do 6º Distrito Policial, que investiga o caso, a vítima teve quase R$ 10 mil furtados após os estelionatários se passarem por funcionários do banco do qual é correntista.

A fraude consiste no envio de mensagens falsas em nome de bancos e outras instituições para convencer a vítima a ceder informações ou baixar um ladrão de senhas no celular ou computador, permitindo ao criminoso acessar a conta da vítima em questão de segundos. Conforme nova redação dada, em maio deste ano, ao Código Penal, o crime prevê pena de até oito anos de prisão.

“Muitas pessoas, e com diferentes níveis de escolaridade, vêm sendo vítimas desse golpe em todo o país. O colega delegado não chegou a repassar nenhuma senha, mas, ainda assim, os criminosos conseguiram acessar a conta”, conta Robervaldo Davino, acrescentando que os criminosos comumente utilizam telefones e contas bancárias de outros estados.

Nesses casos, os golpistas costumam convencer a vítima sobre a suposta necessidade de atualização do aplicativo. “Infelizmente, os golpistas são audaciosos e vêm recorrendo à tecnologia para se aperfeiçoar. Portanto, é preciso desconfiar sempre, além de manter contato imediato com o gerente da conta ou com algum funcionário da agência”, emendou o delegado.