Alagoas

Deputada denuncia resistência à fiscalização em escola estadual de Matriz de Camaragibe

Assessoria ALE | 01/10/19 - 20h18
Reprodução

A deputada Cibele Moura (PSDB) ocupou, nesta terça-feira, 1, a tribuna da Assembleia Legislativa para falar sobre o projeto de sua autoria denominado "Rota da Educação", que tem como objetivo acompanhar a situação das unidades de ensino do Estado. A parlamentar relatou que em visita à Escola Estadual Saturnino de Souza, na cidade de Matriz de Camaragibe, encontrou resistência, por parte do diretor José Cristiano de Oliveira Ferreira, no momento de fiscalizar a unidade. “O que aconteceu naquela escola não foi uma afronta a mim e sim à Assembleia Legislativa, que vem trabalhando muito para melhorar a educação de Alagoas e a vida dos alagoanos”, disse.

A deputada disse que já realizou várias visitas às escolas estaduais onde foi bem recebida mas, ao chegar na Saturnino de Souza, o diretor tentou impedi-la de fazer fotos. Cibele Moura informou que recebeu um vídeo no qual o diretor reúne os alunos para proferir discurso contra a parlamentar. “Ele que fez questão de dizer que era formado em Direito, mas estava querendo impedir umas das funções do parlamentar, que é a de fiscalizar. A verdade é que, mesmo formado em Direito, ele não sabe administrar a unidade de ensino. Ele não deveria ser admitido nos quadros da Educação de Alagoas”, desabafou a deputada, afirmando que irá continuar com o seu trabalho e com o projeto Rota da Educação.

Em aparte, a deputada Jó Pereira (MDB) parabenizou Cibele Moura pelo projeto e fez um apelo aos diretores das escolas para ter a Assembleia Legislativa como parceira, para que todos juntos possam melhorar os índices educacionais do Estado. O deputado Davi Maia (DEM) apontou a importância do papel de fiscalização do Parlamento e afirmou que sempre foi bem recebido nas escolas que visitou. Ele afirmou que o diretor da escola Saturnino de Souza deve dar explicações à Assembleia Legislativa.

Também em aparte, o deputado Galba Novaes (MDB) lamentou o ocorrido e disse que a deputada Cibele Moura apenas está exercendo uma atribuição inerente ao seu mandato e que os diretores devem ter os deputados como colaboradores. O deputado Marcelo Beltrão (MDB), que é presidente da comissão de Educação da Casa, elogiou o projeto Rota da Educação e que o objetivo final é sempre melhorar as condições estruturais da Educação no Estado.

O líder do Governo na Assembleia Legislativa, deputado Sílvio Camelo (PV), se solidarizou com Cibele Moura e disse que o Governo não pactua com o tipo de atitude tomada pelo diretor. O deputado Gilvan Barros Filho (PSD) lamentou o ocorrido e disse que o diretor foi ditatorial ao impedir que uma deputada exerça suas funções. O deputado declarou que, ao invés de debater a situação da Educação, ele tentou impedir a visita, demonstrando claramente que existe algum erro grave naquela unidade.

"