Maceió

Desabamento de casa atingiu outra edificação no Pinheiro, diz Defesa Civil

TNH1 | 07/08/21 - 07h35 - Atualizado em 07/08/21 - 07h54
Erik Maia/Ascom Defesa Civil

A Defesa Civil de Maceió confirmou que o desabamento da casa na Rua Santa Júlia, no bairro do Pinheiro, atingiu outra edificação nessa sexta-feira, 06. Em nota enviada ao TNH1, o órgão reforçou que adotou o protocolo padrão de isolar a área e acionar o Corpo de Bombeiros. Não houve registro de vítimas.

No fim da manhã de ontem, o desmoronamento dos imóveis em um dos bairros afetados pelo afundamento do solo em consequência da extração de sal-gema assustou moradores que ainda residem na região. As residências atingidas não estavam ocupadas.

Segundo a Defesa Civil, a residência de dois andares estava destelhada e o acúmulo de água, por causa de forte chuva que caiu na capital nos últimos dias, pode ter provocado o desabamento da laje. Além disso, o bairro tem movimentação contínua do solo.

Um imóvel ao lado, de apenas um andar, foi afetado pelo desmoronamento. Cães farejadores ainda foram utilizados para identificar se havia alguém soterrado pelos escombros das duas casas, mas nada foi encontrado.

Veja a nota:

A Defesa Civil identificou o desabamento de duas edificações no bairro do Pinheiro, na manhã desta sexta-feira (6). Adotamos o protocolo padrão de isolar a área e acionar o Corpo de Bombeiros, que, de forma diligente, diagnosticou que não havia vítimas causadas pelo evento.

Na sequência, sob a supervisão da nossa equipe e dos Bombeiros, uma equipe contratada pela Braskem iniciou a retirada dos escombros de forma mecânica.

O desabamento - que atingiu uma casa com dois andares e outra com apenas um - foi provocado, segundo nossas informações preliminares, pelo volume de chuvas, que nesses dias chegou a mais de 200mm. A primeira casa de dois andares, estava destelhada e, com o acúmulo de água na laje superior, a inclinação da edificação foi potencializada. Além disso, a região sofre de uma movimentação contínua.

A subsidência dos bairros em Maceió é objeto de ininterrupto monitoramento da Defesa Civil, como forma de adotar as medidas necessárias para lidar com a situação e garantir a segurança da população.