Polícia

É preso sargento da reserva suspeito de atirar em duas crianças e um adolescente no interior de AL

Ana Carla Vieira | 24/09/20 - 19h33 - Atualizado em 24/09/20 - 19h38
Correio Notícia

Foi preso na tarde desta quinta-feira Jorge Vieira Ramos, conhecido como Sargento Ramos. Ele estava sendo procurado pela polícia, suspeito de ter atirado contra duas crianças e um adolescente, no último dia 10, na cidade de Senador Rui Palmeira, no interior de Alagoas. A prisão foi cumprida pelo delegado Emanuel Davi e a equipe da Polícia Civil. 

De acordo com o delegado, o suspeito foi localizado em uma propriedade rural, próximo ao município de Olho D'agua das Flores. Ele não ofereceu resistência à prisão e deu sua versão sobre o crime. "Ele alegou que viu três suspeitos armados perto do carro dele e que teria havido um disparo. Então ele teria revidado, com 3 tiros, e disse que não viu que teria atingido as crianças que estavam na calçada", contou o delegado. 

Ainda de acordo com o delegado, o sargento Ramos afirmou que a arma teria caído depois dos disparos e que depois teria ido à casa do sogro. "´É a versão dele mas não convence até porque ele já tinha dado entrevista para a imprensa com uma história um pouco diferente. E as testemunhas afirmam claramente que ele foi para atirar nas crianças, que ele passou de carro, viu e deu ré", pontuou o delegado Emanuel Davi.

O delegado disse que ainda não tem a conclusão sobre a motivação do crime. "Recebemos uma denúncia anônima de que as crianças teriam mexido no carro dele, mas nem as próprias crianças confirmam essa versão. Ele é uma pessoa bastante conhecida na cidade", relatou Emanuel Davi.

Segundo o delegado, as crianças e o adolescente estavam na porta da casa de uma vizinha, usando a internet dela para um jogo online de tiros, no celular. Os três menores já passam bem, sem risco de morte. 

O sargento da reserva foi preso e encaminhado para o Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp) de São José da Tapera, para os procedimentos cabíveis. Depois disso, ele foi transferido para o presídio militar, em Maceió.