Eleições

Eleitores acordam cedo e vão às urnas em Maceió; CEPA registra pouco movimento

João Victor Souza e Robson Muller | 15/11/20 - 07h30 - Atualizado em 15/11/20 - 10h27
Robson Muller/TNH1

A votação para as eleições municipais teve início. As seções eleitorais foram abertas às 7h deste domingo, 15, e muitos alagoanos já foram às ruas para exercer o direito ao voto. Os eleitores têm até as 17h para escolher seus representantes nas urnas.

(Crédito: Itawi Albuquerque/TNH1)

O Centro Educacional de Pesquisas Aplicados (Cepa), maior colégio eleitoral do Estado, registrou um fluxo pequeno de pessoas no início da votação. Idosos estiveram presentes em maioria, devido à orientação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com a elaboração do Plano de Segurança Eleitoral, para minimizar a chance de aglomerações, já que as pessoas acima de 60 anos pertencem ao grupo de risco da Covid-19.

(Crédito: Itawi Albuquerque/TNH1)

Com o horário preferencial, porém não exclusivo, de 7h às 10h, os idosos tiveram que respeitar o distanciamento social e seguir o protocolo sanitário, como o uso obrigatório de máscara e a utilização de álcool 70%.

(Crédito: Itawi Albuquerque/TNH1)

A dona Josefa Valdevino da Silva Leite, de 59 anos, que pertence ao grupo de risco por ser diabética e hipertensa, votou na Escola Estadual Moreira e Silva, e comentou sobre a experiência de votar durante a pandemia. “Foi uma experiência nova, mas temos que aceitar para ter precaução. Temos que ter cuidado, pensando na gente e no próximo também", disse.

"Não tem outro jeito, tem que seguir as regras, temos que enfrentar a realidade. A votação está tranquila, está havendo distanciamento, álcool gel. Então, eu me senti segura. Percebi que tem muitas pessoas idosas. Eu vim logo cedo porque sou diabética e hipertensa, ou seja, de grupo de risco. Para não enfrentar tumulto, achei melhor votar nesse horário”, continuou dona Josefa.

Assim como em outros pontos da capital alagoana, santinhos e panfletos de candidatos ficaram espalhados pelas ruas e pelas frentes das escolas neste início de votação. 

(Crédito: Itawi Albuquerque/TNH1)