Futebol

Em jogo de duas viradas, CRB bate o Operário no Paraná e se aproxima do G4: 3 a 2

Futebol Interior | 06/07/22 - 07h07
André Oito/Operário

Na abertura da 17.ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, o CRB confirmou sua ascensão ao vencer o Operário-PR, por 3 a 2, nesta terça-feira à noite, no estádio Germano Grüger, na cidade de Ponta Grossa, no Paraná. Em alta, o time de Alagoas aparece em sexto lugar, com 23 pontos, sem perder há seis jogos. O irregular time paranaense sofreu sua terceira derrota consecutiva em casa e continua com 19 pontos, em 13.º lugar, e com a pior defesa da competição, com 21 gols sofridos.

Embora viesse de vitória sobre a Chapecoense, por 2 a 1, em Santa Catarina, o Operário queria se recuperar diante de sua torcida, aonde perdeu os últimos dois jogos: Cruzeiro (2 a 1) e Bahia (1 a 0). O CRB queria manter a sua série invicta de cinco jogos – três empates e duas vitórias – que o tirou das últimas posições.

DEFESAS RUINS, MUITOS GOLS
A fragilidade defensiva dos dois times acabou comprovada com quatro gols só no primeiro tempo. Quem saiu na frente foi o CRB, aos cinco minutos, quando Gabriel Conceição, do lado direito, cruzou rasteiro em direção a pequena área e Emerson Negueba completou para as redes com a pé esquerdo.
Aos 10 minutos, Tomas Bastos chutou forte de fora da área e o goleiro Diogo Silva espalmou para escanteio garantindo o placar ao CRB. Dois minutos depois, o goleiro falhou ao rebater o chute sem ângulo de Giovanni Pavani e o mesmo Tomas Bastos esticou o pé para estufar as redes, deixando tudo igual aos 12 minutos.

VIRADA DE PÊNALTI
O time paranaense virou o placar aos 26 minutos, quando Javier Reina cobrou pênalti. O atacante foi para a bola devagar, passo a passo, e deu um chute seco na bola, que atingiu o lado esquerdo do goleiro Diogo Silva. Ele saltou do lado certo, mas não impediu o gol. O pênalti foi marcado quando a bola tocou no braço do zagueiro Iago Mendonça. O seu braço estava aberto e acabou amortecendo a bola, pênalti marcado pelo próprio árbitro Marielson Alves Silva (BA), que estava bem posicionado.

FOI BUSCAR !
O visitante não se incomodou e buscou o empate aos 38 minutos, numa bela troca de passes. Fabinho foi ao fundo pelo lado direito e rolou para trás, onde Rafael Longuine ajeitou com a chapa do pé direito. Raul Prata dominou com o pé direito e finalizou com o pé esquerdo. Com a visão encoberta, o experiente Vanderlei nada por fazer.
O goleiro ainda levou susto aos 38 minutos, num chute pelo alto de Emerson Negueba, porém, espalmado para escanteio.

FALSA IMPRESSÃO

O time da casa tentou impor o ritmo de jogo no começo do segundo tempo. Mas logo cansou, permitiu o avanço do CRB, que usava bem os cruzamentos em direção à grande área. De tanto insistir, o time alagoano fez o terceiro gol aos 23 minutos. Rafael Longuine cobrou escanteio, Gabriel Conceição tocou de cabeça para trás e Diego Ivo trombou com a defesa no segundo. A sobra ficou com Fabinho, que bateu de chapa e no alto, fazendo 3 a 2.

O técnico Claudinei Oliveira fez as trocas para tentar deixar o Operário mais ofensivo. E quase  empatou aos 32 minutos, quando Lucas Mendes chutou de esquerda da linha da grande área e Diogo Silva, com a mão trocada, foi no ângulo e espalmou. Uma grande defesa. Acuado, o técnico Daniel Paulista se retrancou, tirando o meia Rafael Longuine para  entrada do zagueiro Matheus Mega. Uma estratégia arriscada, porém, desta vez deu certo: o placar não mudou.

FORA, CLAUDINEI !

A torcida, como esperado, vaiou e xingou seus jogadores e, principalmente, Claudinei Oliveira. O técnico, sem motivos e num ato de desespero, foi reclamar da arbitragem e acabou sendo expulso. Agora terá que cumprir suspensão automática, isso se não perder o emprego antes.

PRÓXIMOS JOGOS
Donos das piores defesas da Série B, os dois times voltam a campo na outra semana. O Operário (21 gols sofridos) recebe o Sport no dia 15 (sexta-feira) às 19h. Um dia depois, no sábado (16), o CRB (20 gols sofridos) volta a atuar no estádio Rei Pelé, em Maceió (AL), diante do Brusque. Ambos os jogos pela 18.ª rodada, a penúltima do primeiro turno.