Maceió

Em protesto contra proibição de visitas, familiares de reeducandos fecham BR-101 em Maceió

Redação TNH1 | 28/08/20 - 12h26 - Atualizado em 28/08/20 - 12h40
Foto: Cortesia ao TNH1

Familiares de reeducandos voltaram a protestar contra a proibição de visitas e entrega de alimentos. Desta vez, o grupo que é formando por mães e esposas de presos, fecharam a BR-101, nas proximidades da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), no bairro Cidade Universitária, em Maceió. O protesto causou congestionamento na região. 

As visitas e a entrada de alimentos no Sistema Prisional de Alagoas estão proibidas há meses devido à pandemia do novo coronavírus. Com a redução no número de casos no estado, a Secretaria de Ressocialização e Inclusão Social (Seris) chegou a anunciar o cronograma para liberar a entrega de alimentos, mas o processo foi itempedido por manifestações de policiais penais.

Em nota, a Seris informou que mantém o diálogo aberto com os policiais penais e que tem tratado da pauta reivindicações da categoria. Confira a nota na íntegra.

A Secretaria da Ressocialização e Inclusão Social (Seris) mantém aberto o diálogo com os policiais penais de Alagoas. Na terça-feira (25), o titular da Seris, coronel PM Marcos Sérgio de Freitas, reuniu-se com representantes do Sindicato dos Policiais Penais (Sindapen) para mais uma vez tratar da pauta reivindicações da categoria, a exemplo da bolsa qualificação – cujo processo já foi remetido à Secretaria do Planejamento, Gestão e Patrimônio (Seplag) – e da realização de concurso público, que deve ocorrer ainda no primeiro semestre de 2021, como já anunciado pelo próprio governador Renan Filho.
 Ao término do encontro, o secretário reafirmou a importância dos policiais penais no efetivo controle do sistema prisional e se comprometeu em agendar nova reunião com o secretário do Planejamento, Gestão e Patrimônio, Fabrício Marques, a quem vai apresentar os pontos ora debatidos com os servidores, a fim de se avançar com o processo de negociação em tela.