Maceió

Escolas da rede estadual no Vergel servem de abrigo para mais de 300 pessoas

Ascom Seduc | 05/07/22 - 11h11
Foto: Divulgação/Thiago Ataíde

As fortes chuvas que atingem Maceió nos últimos dias deixaram parte da população desalojada ou desabrigada. Para acolher essas famílias, o governo de Alagoas, por meio da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), disponibilizou três escolas do bairro Vergel —  um dos mais atingidos na cidade —  para o acolhimento de mais de 300 pessoas em situação de vulnerabilidade.

Escolas estaduais como a Tarcísio de Jesus, Anaias de Lima Andrade e Aurelina Palmeira de Melo estão recebendo os moradores desalojados ou desabrigados para acolhimento emergencial desde o último sábado (03), onde recebem o acolhimento devido e estadia. As unidades escolares também estão servindo como ponto de arrecadação de doações para a comunidade afetada através do recebimento de alimentos, roupas e outros itens. Servidores das escolas são designados para auxiliar na distribuição do material doado.

O calendário letivo nessas unidades será readaptado até o fim do ano. As escolas já estavam de recesso escolar e tiveram este período estendido por mais quinze dias. Em todo o estado, sete unidades escolares estão acolhendo pessoas desalojadas ou desabrigadas por conta das chuvas. Em São Miguel dos Campos há famílias acolhidas na E. E. Professora Edleuza Oliveira da Silva; em Quebrangulo, na E. E. Elza Soares; em Branquinha, na E. E. Juvenal Lopes Ferreira de Omena, em União dos Palmares, na E. E. Dr. Jorge de Lima.

Escolas Atingidas - Também por conta das fortes chuvas, sete escolas estaduais no estado foram afetadas pela cheia dos rios nas cidades ribeirinhas ou alagamentos em grandes áreas urbanas. Nesta segunda-feira (04), as escolas Álvaro Vitor, Maria Amália e Liberalino Bonfim, em Maceió; Floriano Peixoto, em Atalaia; Edite Machado, em Capela; Oliveira e Silva, em Pilar; e a Indigena José Máximo de Oliveira em Joaquim Gomes estavam alagadas. 

As equipes das Superintendência de Rede (Sure) e de Engenharia e Infraestrutura (Sueti) da Seduc monitoram a situação nessas unidades escolares para limpeza, remoção da lama, avaliação do mobiliário e infraestrutura para obras de manutenção para retomada das aulas assim que isso for possível.