Brasil

Estudante fica cega após fazer mau uso das lentes de contato; entenda a doença e saiba como evitá-la

O Tempo | 28/06/24 - 21h50
Foto: Reprodução/Redes Sociais

A estudante Lara Brandão Tironi, de 18 anos, está repercutindo nas redes sociais, nesta semana,  após revelar em seu Tik Tok que perdeu completamente a visão de um dos olhos por fazer o mau uso das lentes de contato. A jovem adquiriu uma doença rara, chamada "Ceratite Amebiana", infecção grave provocada por uma ameba que está presente no solo e na água.

"Eu tinha o costume de ficar coçando o olho, isso me causou uma laceração na córnea, e eu também tomei banho usando as lentes. Como a Ceratite está presente na água, né? É um protozoário de vida livre, ela infectou o meu olho", conta Lara em publicação que já acumula milhões de visualizações.

Oftalmologista Luiz Carlos Molinari, da Unimed-BH, explica, em entrevista ao portal O TEMPO, que a doença adquirida pela jovem é rara, causa graves consequências e tem difícil tratamento:

"A seratite amebiana, como o próprio nome está dizendo, é uma infecção da córnea causada por uma ameba chamada ameba de vida livre. É uma infecção ocular rara, mas ela pode ser muito grave e causar danos permanentes à visão", diz o especialista.

O oftalmologista alerta que o principal fator de risco para essa doença é o uso de lentes de contato, principalmente as gelatinosas e reaproveitáveis. Isso porque a ameba que causa a infeccção é encontrada na água e, segundo o médico, essas lentes de contato absorvem a água em qualquer situação:

"Por isso que a gente insiste, como oftalmologista, que a pessoa lave bem as mãos ao colocar as lentes no olho, que ela nunca lave a própria lente na água da torneira. Ela tem que usar aqueles produtos especiais, tem que deixar a lente em repouso para eliminar bactérias e vírus", afirma o especialista.

O tratamento para Ceratite Amebiana também é difícil e, em alguns casos, pode ser necessário o uso de até três medicamentos: "O paciente pode chegar, infelizmente, a perder a visão, exatamente por não conseguirmos o tratamento", afirma o oftalmologista.

A venda de lentes de contato pela internet, sem supervisão médica, também representa sérios riscos :

"A  gente sabe que você hoje adquire lentes pela internet, você começa a adaptar, uma pessoa ensina para outra, sem ao menos consultar um médico oftalmologista. Isso acontece de uma forma assim bem liberada, não existe nenhum controle", alerta o oftalmologista.

Lara Brandão, vítima da doença, também chamou a atenção dos seguidores quanto ao uso incorreto de lentes de contato: