Polícia

Ex-prefeito pernambucano é preso em Maceió suspeito de integrar organização criminosa

Redação do TNH1 com assessoria da PC/AL | 04/07/19 - 10h53 - Atualizado em 04/07/19 - 15h11
Guga Lins, ex-prefeito de Sertânia | Moxoto da Gente

O ex-prefeito de Sertânia, no Sertão de Pernambuco, foi preso na manhã desta quinta-feira (4) em um apartamento no bairro da Ponta Verde, área nobre de Maceió, suspeito de integrar uma organização criminosa investigada por crimes de sonegação fiscal, lavagem de dinheiro, corrupção ativa e passiva, e peculato. A Polícia Civil informou inicialmente que ele era o atual prefeito do município, mas a informação foi corrigida.

Gustavo Maciel Lins de Albuquerque, o Guga Lins, foi localizado durante uma ação conjunta das polícias civis de Alagoas e Pernambuco. Com ele, a polícia encontrou documentos, cheques e um veículo, um Chevrolet Trailblazer.

Durante a operação, foram cumpridos seis mandados de prisão e 10 mandados de busca e apreensão expedidos pela Primeira Vara da Comarca de Sertânia-PE. Outras cinco pessoas foram presas em Pernambuco.

O delegado Ubiratan Rocha, titular da 167ª Circunscrição Policial de Pernambuco, que comanda as investigações sobre o caso desde 2017, confirmou as prisões do ex-prefeito Guga Lins, do ex-secretário de Saúde de Sertênia, Antônio Carlos, que mora em Afogados da Ingazeira, e de outro ex-secretário.

O delegado também informou que foram achados na casa de Antônio Carlos, Euros (moeda européia), armas e vários indícios de lavagem de dinheiro e evasão de divisas.

“Temos provas contundentes do próprio desvio dos repasses da saúde pública do município de Sertânia para sua conta pessoal. Tudo comprovado documentalmente”, afirmou Ubiratan Rocha.