Polícia

Ex-vereador por Maceió é preso por embriaguez ao volante e corrupção ativa em Jatiúca

TNH1 | 01/12/20 - 07h01 - Atualizado em 01/12/20 - 07h39
Arquivo

O ex-vereador por Maceió Paulo Corintho foi detido por policiais militares na madrugada desta terça-feira, 1º, por embriaguez ao volante e corrupção ativa. A prisão aconteceu na Rua Carlos Gomes da Silva, no bairro de Jatiúca, em Maceió, próximo à entrada de um condomínio. 

Segundo informações do Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran), Corintho foi flagrado por militares num posto de combustíveis. O ex-vereador chegou ao local no veículo Jeep Compass, de cor branca, porém, ao avistar a equipe da PM, freou o automóvel.

Por não perceber nenhuma irregularidade, os policiais seguiram parados no posto, mas no momento em que a equipe ia deixar o local, eles foram surpreendidos pelo condutor que arrancou com o carro bruscamente. Os agentes fizeram o acompanhamento e deram sinal sonoro de parada, porém Corintho continuou a acelerar o veículo. 

Ao tentar entrar num condomínio, o ex-vereador foi interceptado pelo comandante da guarnição, que precisou entrar na frente do Jeep Compass para obrigar o motorista a parar e descer do carro.

A equipe percebeu que Corintho apresentava sinais de embriaguez durante a abordagem e foi oferecido a ele o teste de etilômetro, mas recusado. Como estava visível que o ex-vereador havia ingerido bebida alcoolica, os policiais deram voz de prisão por embriaguez ao volante.

Ainda de acordo com o BPTran, no momento de encaminhá-lo para a delegacia, Corintho puxou um maço de dinheiro do bolso, retirou uma nota de R$ 100 e disse a um policial: "Vamos resolver por aqui?". A polícia logo anunciou que ele também estava preso pelo crime de corrupção ativa.

Paulo Corintho foi encaminhado à Central de Flagrantes, no Farol, para os procedimentos necessários e ainda se encontra recluso no local. Uma quantia de R$ 5.244 em espécie foi apreendida com o ex-vereador.

O TNH1 não conseguiu contato com a defesa de Corintho e deixa o espaço aberto para a manifestação dos representantes dele.

Condenado por morte no trânsito

Em maio deste ano, o ex-vereador foi condenado a pagar o restante da indenização securitária no valor de R$ 100 mil aos pais de uma vítima de acidente de trânsito em 2014. Ele foi condenado pela Justiça juntamente com as seguradoras HPE e Mapfre.

Alysson Melo Silva Nunes passava de moto pela Avenida Juca Sampaio, no Barro Duro, quando foi atingido pelo veículo Pajero conduzido por Paulo Corintho, que deixava um motel e havia pego a contramão da via. Alysson teve fraturas expostas nos braços e também ficou ferido na perna e na face. Ele passou por cirurgia, porém morreu no hospital durante o período de recuperação.