Futebol

Exames atrasam, CSA adia viagem e só embarca após resultados de covid; CBF vai fretar voo

Paulo Victor Malta | 10/08/20 - 15h51 - Atualizado em 10/08/20 - 16h00
Joyce Beatriz / Ascom CSA

O CSA adiou a viagem que faria para Chapecó no final da tarde desta segunda-feira (10). Os exames para covid-19 atrasaram, o clube contactou a Confederação Brasileira de Futebol e recebeu a autorização para não embarcar. O Azulão agora esperar que os exames sejam entregues nesta terça-feira (11) para viajar em um voo fretado pela própria CBF. O CSA emitiu uma nota oficial sobre o assunto, veja no fim da matéria. 

As informações são do repórter Bruno Protasio, setorista da Rádio Pajuçara FM Maceió - 103,7, que entrevistou o vice-presidente executivo Omar Coelho. 

"Só tem hoje 18 jogadores com possibilidade de jogar. Os resultados não saíram. Então, se a gente viajasse com esses 18, incluindo três goleiros, e chegando lá o resultado saísse... Houve um atraso (do resultado), era para sair hoje às 15h. Só sai amanhã. (Em caso de positivo) Os jogadores positivados não poderiam jogar, ficariam afastados e nem poderiam voltar. Veja a situação. Ou o CSA mandaria voltar de carro, porque não pode transporte coletivo... Se voltar de carro, sai contaminando por onde passar, porque vai ter que almoçar, vai ter que comer. E além de que a gente não sabe se desenvolve algum efeito, às vezes é assintomático, às vezes tem complicações. É complicado demais". 

"A gente já tinha contactado com o departamento de logística, já estava pronto. Agora no início da tarde o Feldman (Walter Feldman, Secretário-geral da CBF) ligou para o Rafael (Tenório, presidente do CSA) e disse que aguardássemos que amanhã viria um voo fretado para levar o CSA. A CBF vai levar a gente direto para Chapecó. Agora, ainda vai depender do resultado. Hoje não sai o resultado dos exames", disse o vice-presidente, confirmando que os exames são feitos pelo Hospital Israelita Albert Einstein, contratado pela CBF. 

O duelo entre Chapecoense e CSA está marcado para esta quarta-feira (12), às 16h30, na Arena Condá, em Chapecó, Santa Catarina. O confronto é válido pela segunda rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. 

Casos e falhas

O protocolo elaborado pela CBF apresentou falhas na primeira rodada do Campeonato Brasileiro. Antes de enfrentar o Guarani no sábado (8), o CSA informou que nove jogadores testaram positivo para covid-19 após a final do Campeonato Alagoano. O clube alagoano pediu o adiamento do jogo, mesmo assim a CBF negou e manteve o confronto. O Azulão atuou sem sete titulares e comemorou muito a vitória ao término da estreia no Rei Pelé. 

Já no domingo, o Goiás informou que 10 jogadores estavam com covid e acionou o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) para adiar a partida. A alegação do Goiás, divulgada em nota oficial no site do clube, é que recebeu apenas na manhã desse domingo (9) os resultados positivos nos exames realizados pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Nota do CSA

"O Centro Sportivo Alagoano, em comum acordo com a CBF, decidiu adiar ida para Chapecó-SC, que estava prevista para data de hoje, 10/08/2020. Tendo em vista que os resultados dos exames realizados na manhã de ontem 09/08/2020, só estarão disponíveis amanhã, 11/08/2020, no período da manhã. 

A decisão encabeçada pelo Departamento Médico do CSA em conjunto com o Departamento Médico da CBF tem como principal objetivo a preservação da vida. Buscando resguardar atletas, comissão técnica, funcionários e pessoas envolvidas no deslocamento. Amanhã após a divulgação dos os resultados, o translado até Santa Catarina será novamente debatido com a CBF. 

Lembrando que os atletas que testaram positivo para Covid-19 estão sendo acompanhados por nossos médicos e cumprindo isolamento.

Departamento Médico e Departamento de Futebol
Centro Sportivo Alagoano.