Polícia

Família de adolescente assediada dentro de clínica presta queixa em delegacia

TNH1 | 08/01/21 - 17h07 - Atualizado em 08/01/21 - 18h19

A família da adolescente de 15 anos, assediada por um homem, dentro de uma clínica, nessa quinta-feira (7), prestou queixa junto à Delegacia Especial de Crimes Contra Crianças e Adolescentes (DECCCA).

Em entrevista ao TNH1, a advogada da vítima, Lallyne Paiva, informou que a denúncia foi feita, mas devido às férias da delegada Adriana Gusmão - titular da DECCCA - e da escrivã, a adolescente não foi ouvida, o que deve acontecer no próximo mês.

"Fomos à delegacia fazer o boletim de ocorrência, conseguimos. Porém, a delegada e a escrivã estão de férias e ela não conseguiu ser ouvida, teremos outro momento em fevereiro para ela ser ouvida e o inquérito ser instaurado para apuração dos fatos. O assediador já foi identificado e agora teremos de esperar o inquérito ser instaurado e acompanhar os desdobramentos", disse a advogada.

Lallyne Paiva confirmou que a adolescente será submetida a acompanhamento psicológico, pois está abalada com o ocorrido. A advogada informou também que a partir de sua cliente, outras vítimas enviaram mensagens relatando terem sido assediadas pelo mesmo suspeito.

Relembre o caso

Nessa quinta-feira (7), a adolescente esteve acompanhando sua mãe em uma clínica quando o suspeito, inicialmente, tentou olhar por baixo do vestido da vítima. Não satisfeito com isso, ele se aproximou da adolescente e a assediou.

A menor gravou a ação do pastor e divulgou nas redes sociais, gerando repercussão sobre o caso. Segundo a vítima, uma funcionária da clínica confirmou que também havia sido assediada pelo mesmo homem, que chegou a alisar seu corpo.