Maceió

Familiares de reeducandos protestam no Centro e pedem retorno de visitas ao Sistema Prisional

Redação TNH1 | 19/08/20 - 13h15 - Atualizado em 19/08/20 - 13h23
Foto: Reprodução

Familiares de reeducandos do Sistema Prisional de Alagoas realizaram um protesto, na manhã desta quarta-feira (19), em frente à sede da Secretaria da Ressocialização e Inclusão Social de Alagoas (Seris/AL), no bairro do Farol, parte alta de Maceió. Após conversarem com representantes da pasta, eles seguiram em passeata até o Palácio do Governo, no Centro de Maceió. 

Eles cobram o retorno de visitas e entregas de alimentos aos reeducandos, que estão vetados desde o início da pandemia da Covid-19. A Seris havia confirmado nesse fim de semana que a volta da entrega dos alimentos aos detentos aconteceria a partir dessa segunda e iria até o dia 21. Porém, os policiais penais que atuam no sistema impediram a ação em protesto.

De acordo com o Sindicato dos Policiais Penais do Estado de Alagoas (Sindapen-AL), o recebimento de feiras e liberação de visitas - esta última marcada para o início de setembro - não vão acontecer pois o Estado havia anunciado de "forma precipitada" o calendário para a retomada. Para o sindicato, a medida compromete a segurança do Sistema Prisional e coloca em risco a vida dos funcionários, dos presos e dos familiares, por causa da pandemia do coronavírus. O Sindapen também destacou que a solução também depende do cumprimento de uma pauta acordada entre a categoria e o Estado, para o aumento de efetivo por meio de concurso público, e condições melhores de trabalho.

A Seris emitiu nota (clique aqui para ler na íntegra) após a reunião com o Sindapen e a Secretaria do Planejamento, Gestão e Patrimônio (Seplag) nesta tarde.  Em contato com o TNH1, a assessoria de comunicação da Seris confirmou que houve uma nova reunião com os familiares dos reecudandos nesta manhã, mas explicou que não houve avanço em relação às negociações.