Polícia

Foragido forja morte com manchas falsas de sangue para despistar polícia

Com agências | 12/06/19 - 14h44 - Atualizado em 12/06/19 - 15h41
Divulgação Polícia Civil

Um suspeito de homicídio e tráfico de drogas em Moreno, Grande Recife, forjou a própria morte para despistar as investigações policiais. Everson Leonardo Nascimento de Lima, de 29 anos, prozi uma foto em que aparece deitado no chão com supostas manchas na camisa. Ele e um comparsa, Elias José dos Santos Silva, estão foragidos.

Sobre a farsa, o delegado Fábio Lacerda, da 13ª Delegacia de Homicídios e tráfico de droga relata que recebeu a imagem de Everson pelo WhatsApp e acredita que o objetivo do suspeito era encerrar as investigações policiais, mas a morte forjada foi descoberta pelos investigadores do caso. “Não sei se é tinta ou se é ketchup, sei que é bem grotesco, bem amador. Poderia ter feito uma simulação mais realista”, diz o delegado.

Informações sobre os suspeitos podem ser enviadas à Polícia Civil através do número (81) 98770-4812. A polícia reforça que não é necessário se identificar e o anonimato dos denunciantes é garantido.