Maceió

Garis cruzam os braços e Prefeitura diz lamentar postura de empresa

Da Redação | 18/10/21 - 16h56 - Atualizado em 18/10/21 - 18h56
Sudes ainda não sabe precisar o impacto da paralisação de garis nesta segunda-feira | Ascom Sudes

Dezenas de garis da empresas Via Ambiental Engenharia e Serviços SA realizaram um protesto, nesta segunda-feira (18), para cobrar a regularização do pagamento do ticket alimentação por parte da concessionária responsável pela coleta de lixo e demais serviços de limpeza urbana na parte alta de Maceió, recusando-se a deixar a garagem da empresa, no Clima Bom. Durante a manifestação, os trabalhadores disseram não ser possível ir às ruas sem o auxílio, razão pela qual decidiram suspender os serviços. 

Prefeitura de Maceió e Via Ambiental travam uma queda de braço que se arrasta há quase dois anos. A empresa, cujo contrato vai até outubro de 2022, alega que o Município deve mais de R$ 17 milhões. O Município, por sua vez, alega que o débito é da gestão anterior, reportando-se, ainda, à má qualidade dos serviços prestados pela Via Ambiental para requerer, judicialmente, a rescisão do contrato.

A concessionária, no entanto, argumenta que o fato de as pendências serem da gestão anterior não desobriga a Prefeitura, por meio da Superintendência de Desenvolvimento Sustentável (Sudes) do pagamento das parcelas vencidas há mais de 300 dias. Tamanha crise, inclusive, levou os funcionários da Via Ambiental a deflagrarem greve, no início deste ano, para cobrar o pagamento de salário em atraso.

A empresa informou que o repasse dos tickets-alimentação foi regularizado ainda nesta segunda-feira. Já a Sudes, em nota, reforçou não haver pagamentos pendentes à Via Ambiental, lamentando a postura da empresa frente a seus colaboradores.Também ao TNH1, a Sudes acrescentou ainda não ser possível medir o impacto da paralisação dos garis no tocante à coleta de lixo nas áreas atendidas pela concessionária, o que deve acontecer somente nesta terça.

Confira, abaixo, a íntegra da nota:

A Prefeitura de Maceió esclarece que não há pagamentos pendentes à Via Ambiental e lamenta que a empresa não venha repassando os valores aos colaboradores, que realizam trabalho fundamental para o bem estar dos maceioenses.