Carnaval

Gravatá Jazz Festival com programação renovada no Carnaval 2020

JC Online | 21/02/20 - 15h26 - Atualizado em 21/02/20 - 15h33

A 5ª edição do Gravatá Jazz Festival 2020, que acontece de 22 a 25 de fevereiro e é uma alternativa aos que não curtem a folia do Carnaval, deu uma renovada quase geral nas atrações. Poucas delas participaram de edições anteriores. É também uma das mais equilibradas entre atrações nacionais e internacionais. A curadoria procurou outras vertentes, com destaque para as violas da dupla paulista Moda de Rock; as participações especiais dos blueseiros americanos que atuam em Chicago: Lorenzo Thompson e Breezy Rodio. Derico (SP), o conhecido saxofonista do Programa do Jô, aliás, é um dos poucos nomes na programação que tem vindo com frequência ao Gravatá Jazz Festival.

Outra estreia é a da Serial Funkers, que fecha o festival na terça-feira. Uma das estreias que prometem é a elogiada cantora de blues JJ Thames, natural de Detroit mas que começou no blues em Jackson, no Mississippi. Foi a Nova Iorque com convite para gravar, mas não tinha onde ficar. Chegou a cantar na rua por dinheiro. Quando, finalmente, entrou em estúdio, gravava sem parar, incansável. O produtor a liberava, mas ela queria continuar, porque pelo menos ali estava sob um teto. Hoje JJ Thames já é um nome no blues, e entrou nos circuitos internacionais de jazz, convidada para festivais de prestígio, feito o Chicago Blues Festival.

Também Americano é o guitarrista Mark Lambert (que vive há alguns anos em São Paulo), que tanto toca jazz e blues, quanto MPB. Já chegou a trabalhar com Astrud Gilberto, um mito da bossa nova. Lambert toca com músicos pernambucanos. Também de São Paulo vem Serial Funkers, pela primeira vez no festival. O grupo, formado por Herbert Medeiros (teclados), Luciano Ribeiro (Baixo), Luguta (Bateria) e Regis Paulino (voz), é banda para animar a festa, unindo soul, funk (não o que se chama de funk hoje no Brasil, mas o estilo clássico dos anos 70 e 80).

Um nome que muita gente vai reconhecer, embora não tenha seus discos, é Tony Gordon, irmão da cantora Izzy Gordon. Tony levou o primeiro lugar na oitava temporada, a de 2019, do programa The Voice Brasil. Tony Gordon, embora tenha começado a cantar aos 20 anos, vem de uma família bastante musical, é sobrinho da cantora e compositora Dolores Duran.

PERNAMBUCANOS

O Gravatá Jazz Festival continua abrindo espaço para músicos pernambucanos. Voltam ao GJF Arthur Philipe com Dom Angelo Mongiovi; a Uptown Band, do produtor do evento, Giovanni Papaléo, tem Liv Moraes como convidada. Outra das bandas que chegam para animar a festa e aquecer a noite gravataense com a adrenalina do seu rock-a-billy é Allycats, veterana do festival desde que este acontecia em Garanhuns. Todos os shows são abertos ao público. Um dos raros cantores do Recife especializado em jazz e em clássicos do great american songbook é o cantor Arthur Philipe, que se apresenta com Dom Angelo, violonista, pesquisador e produtor. O repertório, no entanto, não se resume a canções como Night and Day, de Cole Porter, eles vão também de composições da BN e standards internacionais. Também pernambucanos são o Vintage Pepper, e Big John Siqueira.
 

Programação

Confira a programação completa:
Sábado – 22/02/2020
19h – Arthur Philipe (PE) convida Dom Angelo Mongiovi (PE)
20h – Bruno Marques (MG) e Derico (SP) convidam Breezy Rodio (EUA)
21h – J. J. Thames (USA) e Rodrigo Morcego (PE)

Domingo – 23/02/2020
20h – Vintage Pepper (PE) e Big John Siqueira (PE)
21h – Allycats (PE)
22h – Tony Gordon (SP), vencedor do último The Voice

Segunda – 24/02/2020
20h – Moda de Rock com Ricardo Virgini (SP)
21h – Mark Lambert (EUA)
22h – Bruno Marques (MG) e Di Steffano (DF) convidam Lorenzo Thompson (EUA)

Terça – 25/02/2020
20h – Dudu Lima (MG) convida Bruno Bertrami (RJ)
21h – Uptown Band (PE) e Liv Moraes (PE)
22h – Serial Funkers (SP)