Maceió

Guia orienta retorno seguro às aulas presenciais em Maceió

Ascom Semed | 04/08/21 - 15h43 - Atualizado em 04/08/21 - 15h56
Thiago Guimarães / Ascom Semed

As aulas híbridas iniciam no dia 23 de agosto e a Prefeitura está preparada para garantir a segurança necessária para os alunos e profissionais da educação. Por isso, a Secretaria Municipal de Educação (Semed), construiu o Guia Orientador de Protocolos para as Unidades de Ensino da Rede Pública de Maceió, com orientações sanitárias e pedagógicas para um regresso seguro às aulas.

O documento apresenta aspectos gerais a serem considerados acerca da execução do retorno, apontando providências como elaboração de planos de ação e descrição de protocolo de segurança sanitária, bem como planejamentos específicos, considerando a avaliação diagnóstica e a recuperação das aprendizagens nas etapas e modalidades educacionais. 

“O guia é um documento extenso e abrange todas as orientações envolvendo o processo de retorno seguro, equilibrado e com todas as condições práticas necessárias. Além do guia, há um conjunto de conteúdos orientados às especificidades de cada modalidade de ensino: Infantil, Fundamental e Jovens, Adultos e Idosos”, explica o secretário de Educação, Elder Maia.

Além de apontar as orientações gerais aos gestores escolares, o guia de retorno traz uma contextualização do cenário atual, com fundamentação pedagógica e legal,  reportando-se em relação ao ensino híbrido. Isso envolve orientações para a preparação do ambiente escolar, adequação dos espaços e das rotinas, acesso à unidade de ensino, distribuição da alimentação escolar e como devem ser organizados todos os espaços da unidade escolar.

Paralelo à execução das orientações do guia, também haverá um acompanhamento por parte da Secretaria de Educação. Segundo a diretora de Gestão Educacional, Maria José Alves Costa, através do processo de checklist, será possível compreender e conduzir melhor as ações de retorno as aulas.

“O guia orientador reorça a necessidade de uma avaliação e o acompanhamento das medidas e ações realizadas pela rede municipal. Então, paralelo a esse guia e o retorno às atividades presenciais, as escolas também seguirão um checklist facilitador de acompanhamento das ações efetivadas”, disse a diretora.

Aulas híbridas

No retorno às aulas, a aprendizagem continua sendo mediada pelos professores, mantendo-se a estrutura tradicional da sala de aula (em espaços e horários pré fixados), e potencializando com a integração das tecnologias digitais de informação e comunicação para a realização de atividades tanto síncronas quanto assíncronas.

Os momentos presenciais serão escalonados, reduzindo o número de estudantes nas salas de aula em 50%, ou menos, conforme a realidade de cada instituição. As medidas visam garantir o distanciamento mínimo de um metro e meio, com base nas orientações do Ministério da Saúde, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), da Sociedade Brasileira de Pediatria e as recomendações locais. O uso de máscara de proteção facial também será obrigatório.