Polícia

Homem viaja de SP a Maceió e termina preso após perseguir pastora; "Acha que é pegadinha", diz delegado

Redação, com TV Pajuçara | 13/01/22 - 20h09 - Atualizado em 13/01/22 - 20h20
O homem foi levado para a Central de Flagrantes e autuado por crime de perseguição e invasão de domicílio | Arquivo TNH1

Um homem de aproximadamente 50 anos foi preso nesta quinta-feira, 13, após perseguir uma pastora em Maceió. Ele segue a mulher nas redes sociais e começou a persegui-la, chegando a viajar de São Paulo até a capital alagoana pela segunda vez em um ano. 

Em entrevista ao Cidade Alerta, da TV Pajuçara/Record TV, o delegado plantonista da Central de Flagrantes, Vinícius Ferrari, afirmou que o homem ainda pensa estar passando por algum tipo de pegadinha. 

"Essa é a segunda vez que ele vem para Maceió. Ele é seguidor dessa pastora, que tem mais de um milhão de inscritos no canal dela no Youtube. A primeira vez que ele veio foi há cerca de um ano e chegou a contratar buffet porque, supostamente, queria casar com ela. De lá para cá, ele vem perseguindo ela pelas redes sociais e fisicamente aqui em Maceió. Pelas redes sociais, ele achou o endereço da prima (da pastora) e foi lá na residência tentar conseguir o endereço da pastora. É até uma situação que precisa ser verificada, talvez amanhã o juiz peça algum exame para ver se ele tem algum problema psiquiátrico, porque ele ainda está achando que é vítima de uma pegadinha", contou Ferrari. 

Ainda de acordo com o delegado, o homem aparenta ter 50 anos e está apenas com documentos pessoais e três malas de viagem. "Contato ele nunca teve com ela, nem virtual e nem físico. Nunca teve contato via whatsapp, nunca teve nenhum tipo de contato. Ele a conhecia das redes sociais, mais precisamente do Youtube. É um caso inusitado em que está causando um grande transtorno à vítima. O que temos pensado é que possivelmente ele tem algum problema psiquiátrico. Ele foi autuado por crime de perseguição e invasão de domicílio. Amanhã será submetido à audiência de custódia para o juiz decidir qual será o futuro dele", explicou o delegado, acrescentando que o homem foi preso após tentar forçar entrada pelo portão da casa. 

Ainda de acordo com Vinícius Ferrari, o homem reside em Serrana, na região próxima de Ribeirão Preto, em São Paulo. "Ele chegou, se hospedou em uma pousada. Segundo ele, ainda não adquiriu a passagem de volta. Esse crime é afiançável, porém, acreditamos que ele não vá acolher a fiança, tendo que passar pela audiência de custódia. Vamos ter que informar aos familiares caso ele forneça", concluiu. 

Veja a entrevista na íntegra: