Maceió

Hospitais e fornecedores respondem pedido de Maceió e confirmam estoque de oxigênio

Secom Maceió | 01/02/21 - 13h22 - Atualizado em 01/02/21 - 13h30
Agência Brasil

Os hospitais e empresas fornecedoras situadas em Maceió confirmaram ao Município que possuem estoque e produção suficiente de oxigênio para atender a demanda de pacientes com Covid-19 que precisarem de internação na capital.

O pedido de informações foi elaborado pelo município e encaminhado, no mês passado, a oito hospitais e três fornecedores. A ação foi motivada pela preocupação com o colapso no atendimento vivido por Manaus, que teve um pico de casos de contaminação pelo coronavírus e chegou a ficar sem o insumo em suas instituições.

O documento foi assinado pelo secretário de Saúde, Pedro Madeiro, e pelo coordenador do Gabinete de Gestão Integrada para o Enfrentamento à Covid-19, Claydson Moura, e as respostas serão apresentadas aos Ministérios Públicos Estadual e Federal, que solicitaram medidas preventivas por parte do Município.

Segundo o coordenador do GGI Covid-19, o retorno ao pedido foi feito dentro do prazo de 72 horas estipulado em ofício e deixou o Município tranquilo em relação ao abastecimento pelo insumo.

“Eles nos informaram que Manaus viveu uma situação isolada, e que Maceió não possui nenhum risco de crise nesse sentido, mas ao mesmo tempo ressaltaram a importância dessa preocupação da Prefeitura em tranquilizar a população. Mostra que a nossa rede de saúde está comprometida e preparada para ajudar no combate à pandemia”, declarou Moura.

Os hospitais contratualizados com o Município, ou seja, que prestam serviços pelo SUS na rede municipal, também garantiram o abastecimento de oxigênio para um eventual pico de casos previsto para o início do período chuvoso, em março. “Vamos continuar monitorando e acompanhando de perto as reservas de oxigênio de forma a garantir o atendimento de todos”, destacou o coordenador.