Educação

Ifal anuncia mudanças para o processo seletivo 2021; confira alterações

Assessoria Ifal | 23/10/20 - 17h02 - Atualizado em 23/10/20 - 17h15
Arquivo/Assessoria

O Instituto Federal de Alagoas (Ifal) anunciou esta semana alterações do processo seletivo 2021.1 para ingresso de candidatos aos cursos técnicos integrados e aos cursos subsequentes ao ensino médio. A instituição vai adotar formas de ingresso distintas, de acordo com os níveis de ensino oferecidos. Outra mudança relevante foi a aprovação do aumento no percentual das cotas reservadas aos/às candidatos/as que estudam em escola pública, que passará para 60%. Até o processo seletivo realizado em 2019, esse percentual era de 50%. Além disso, o certame será totalmente gratuito.

Segundo a pró-reitora de Ensino, Cledilma Costa, as datas oficiais estão sendo definidas em conformidade com os calendários acadêmicos de cada campus e serão divulgadas em breve, assim como o edital com informações e instruções sobre o novo processo seletivo. “Desde o primeiro momento de suspensão das atividades acadêmicas até a presente data, a nossa preocupação tem sido com a segurança das pessoas. No que se refere ao processo seletivo, temos a preocupação em evitar aglomerações, especialmente nas instalações físicas de nossos campi e nos demais locais de provas”, enfatizou Cledilma.

Em relação às ofertas, para os cursos na modalidade integrado, que são aqueles em que o/a estudante faz o ensino médio e o técnico de forma articulada, a seleção vai ser feita com base na análise do histórico escolar do/a candidato/a, considerando as notas do 6º ao 8º ano das disciplinas de português e matemática do ensino fundamental.

Para os cursos técnicos subsequentes, que são aqueles realizados após a conclusão do ensino médio, os/as candidatos/as devem ter o histórico escolar analisado considerando as notas de português e matemática do 1º e do 2º ano do ensino médio.  

O formato de seleção por meio da análise do histórico escolar tem sido utilizado por outras instituições da Rede Federal. A escolha por parte do Ifal para tal formato considerou, além da pela preocupação em minimizar o prejuízo causado pela pandemia, a celeridade que o processo terá, bem como o reconhecimento da formação adquirida ao longo da vida escolar dos candidatos selecionados. “O nosso objetivo é possibilitar a oferta de vagas em todos os campi do Ifal, continuando com oportunidades de melhorias da formação escolar e contribuindo para a transformação na vida das pessoas que mais precisam no estado de Alagoas e de outras localidades”, afirmou Carlos Guedes, reitor do Ifal.

Outro fator considerado pelos gestores, para garantir as medidas de segurança e prevenção à pandemia, foi a necessidade de dispor de mais espaços adequados para os locais de prova, como também de mais profissionais para prestar apoio a esse processo, tornando-o inviável diante de um cenário atual de cortes no orçamento nas instituições federais de ensino.

Atualmente o Ifal conta com a Reitoria e 16 campi: Arapiraca, Batalha, Benedito Bentes, Coruripe, Maceió, Maragogi, Marechal Deodoro, Murici, Palmeira dos índios, Penedo, Piranhas, Rio Largo, São Miguel dos Campos, Santana do Ipanema, Satuba e Viçosa, que atuam no sentido de promover educação de qualidade social, pública e gratuita, fundamentada no princípio da indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão, a fim de formar cidadãos críticos para o mundo do trabalho e contribuir para o desenvolvimento sustentável.