Maceió

IMA emite nota técnica justificando licenças concedidas à Braskem para mineração

Redação TNH1 com TV Pajuçara | 10/05/19 - 20h59 - Atualizado em 11/05/19 - 14h06

O Instituto do Meio Ambiente de Alagoas (IMA) emitiu uma nota técnica nesta sexta-feira (10), detalhando todos os pontos onde, segundo a avaliação do órgão, a Braskem prestou informações erradas.

Entre estes pontos está o Relatório de Impacto Ambiental (RIA), uma espécie de garantia, com base em estudos, de que a atividade de mineração não comprometeria as estruturas sociais e ambientais da região.

O Pajuçara Noite exibiu uma matéria detalhando a nota técnica e os pontos apresentados pelo IMA. Confira:

BRASKEM EMITE NOTA

A Braskem emitiu uma nota e encaminhou para a redação do TNH1 neste sábado (11). No comunicado, a empresa ressaltou que discorda dos autos de infração emitidos pelo IMA. Leia abaixo na íntegra:

A Braskem reitera que deu início nesta quinta-feira, dia 9 de maio, à paralisação da atividade de extração de sal e da consequente paralisação das fábricas de cloro-soda e dicloretano localizadas em Maceió, em Alagoas, em função dos desdobramentos decorrentes da divulgação do laudo do Serviço Geológico do Brasil (CPRM). Todo esse procedimento segue todas as normas aplicáveis, visando à segurança das pessoas e ao meio ambiente. 

A empresa discorda dos autos de infração emitidos pelo Instituto de Meio Ambiente do Estado de Alagoas (IMA/AL) principalmente no que se refere as alegações de prestação de informações falsas, enganosas ou omissões e irá apresentar sua defesa no prazo previsto em lei. 

Desde o início dos eventos no bairro do Pinheiro, em Maceió, a Braskem vem colaborando junto às autoridades competentes na identificação das causas dos problemas, tendo compartilhado com a CPRM previamente todas as informações relevantes e estudos gerados por geólogos e especialistas independentes que dispunha. Tais informações foram interpretadas pelos nossos especialistas de forma verdadeira e fidedigna. 

Reforçando o seu compromisso contínuo com a sociedade alagoana, a Braskem reitera que continua à disposição das autoridades no esclarecimento de informações necessárias para a compreensão completa dos eventos ocorridos.