Polícia

Imagens fortes: homem é preso após espancar cachorro a pauladas em Bebedouro

Paulo Victor Malta | 06/10/20 - 13h55 - Atualizado em 06/10/20 - 14h56
Reprodução / Redes Sociais

Um homem foi preso nesta terça-feira (6) após espancar a pauladas um cachorro no bairro de Bebedouro, em Maceió. Um vídeo mostra o homem agredindo o animal na cabeça com um pedaço de madeira por várias vezes. As imagens que o TNH1 teve acesso são muito fortes e registram também os gritos de agonia do cão. 

A Comissão de Bem Estar Animal da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Alagoas (OAB/AL), representada pela presidente Rosana Jambo, confirmou o fato. 

"O indivíduo começou a dar pauladas no animal. No próprio vídeo do espancamento, ele diz 'Não vai morrer, não, desgraça?', algo assim. Quem observar o vídeo vai verificar o que estou dizendo. Foram muitas pauladas. Os populares chamaram o BPA (Batalhão de Polícia Ambiental), juntaram o vídeo, que não se sabe quem filmou. O BPA foi com duas guarnições ao Bebedouro. O indivíduo não mostrava qualquer sinal de arrependimento. Jogou o animal todo ensanguentado em um contêiner cheio de entulho, não fez qualquer socorro", relatou a presidente da Comissão.


Foto: Reprodução / Redes Sociais

Segundo Rosana Jambo, o animal perdeu um olho, está com hemorragia e possivelmente teve traumatismo craniano. 

"Levaram o indivíduo para a Central de Flagrantes. O animal foi para o Zoonoses, mas lá não tinha condição nenhuma do animal ser tratado. Nós arrumamos com que ele fosse levado para uma clínica na Serraria. O pessoal do CCZ arrumou um veículo para levar o animal até essa clínica, para ele ter condições de sobreviver depois de tamanha violência. Ao que tudo indica tem traumatismo craniano, perdeu um dos olhos, está com hemorragia, não se sabe se vai sobreviver. Ao que parece seria necessária intervenção cirúrgica, estou aguardando o laudo do veterinário", detalhou. 


Foto: Reprodução / Redes Sociais

Ainda de acordo com a presidente da Comissão de Bem Estar Animal, o indivíduo continua preso na Central de Flagrantes e a audiência de custódia será amanhã. 

"A Comissão estará presente na audiência de custódia inclusive para requerer a prisão preventiva dele, dada a gravidade da situação e do espancamento. Ele representa um perigo para a sociedade e para os animais", afirmou Rosana Jambo.


Foto: Reprodução / Redes Sociais

Lei aumenta pena em casos de maus-tratos

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sancionou no último dia 29, sem vetos, a lei que estabelece pena de dois a cinco anos de reclusão para quem praticar atos de abuso, maus-tratos ou violência contra cães e gatos. O texto também prevê multa e proibição de guarda para quem praticar atos contra esses animais.