Maceió

Instituto lança moeda social Sururote para beneficiar moradores do Vergel

Assessoria | 25/02/21 - 13h20
Divulgação

Nesta quinta-feira (25), o Instituto Mandaver lança a moeda social Sururote, no bairro do Vergel do Lago. O público-alvo são moradores da região que vivem com cerca de 300 reais por mês para que assim possam investir em negócios locais e melhorias estruturais de suas moradias. 

A moeda é obtida através da entrega das cascas de Sururu, que tradicionalmente é tratada como lixo e descartada de forma irregular na região lagunar, em uma unidade de beneficiamento, colaborando com a limpeza e o meio ambiente. O design da moeda e as representações estampadas nas cédulas foram escolhidas pelos moradores. 

A ideia surgiu em 2019 com a criação do Mercadinho Social, que evoluiu para o Banco Social. Com isso, os moradores da região receberam diversos treinamentos específicos para entender como funciona uma moeda social, a abrangência de sua importância na região e economia circular. 

A criação do banco comunitários possibilita o empoderamento da comunidade e o desenvolvimento local, sendo este não apenas econômico, mas também social. Além das ações diretas do banco, existem as ações complementares a ele, que também ajudam no fortalecimento do relacionamento entre banco social e comunidade. 

Apesar de gerar lucro, o banco social do Mandaver não irá distribuir dividendos aos acionistas, mas sim, destinar todo o excedente a objetivos sociais no território, alavancando assim seu impacto positivo. Os investidores do banco podem recuperar o seu investimento nominal, porém todo o lucro é reinvestido para alcançar os objetivos sociais ou ambientais.

Histórico

O Instituto Mandaver atua oferecendo, gratuitamente, oficinas de esporte e cultura para crianças e adolescentes, além de cursos de qualificação profissional para jovens e adultos, na busca de mitigar as diferenças sociais, a falta de assistência e de oportunidades. No entanto, devido à missão de oferecer cidadania e geração de renda, o instituto precisa expandir suas ações atuando de uma forma mais significativa na área de desenvolvimento econômico da região. 

Em 2019, o projeto que deu inicio ao Sururote, o Mercadinho Social recebeu o Prêmio de Inovação em Economia Circular na categoria de Organização da Sociedade Civil e, após aprovação no referido edital, a proposta recebeu investimento do projeto Maceió Inclusiva, através do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), através do Fundo Multilateral de Investimento (Fumin), sendo executado pelo Instituto Brasileiro de Desenvolvimento e Sustentabilidade (IABS) com o apoio da Braskem, Agência de Fomento de Alagoas - Desenvolve, Sebrae em Alagoas e a Universidade Politécnica de Madrid (UPM).