Polícia

Justiça mantém prisão de acusado de matar mulher com faca peixeira em Jacarecica

TNH1 com Ascom TJ-AL | 09/09/21 - 13h28 - Atualizado em 09/09/21 - 13h35
Equipe da Polícia Civil prendeu o suspeito no último dia 30 | Ascom/PC-AL

A 8ª Vara Criminal de Maceió manteve a prisão preventiva de Antônio João Ferreira, acusado de matar a facadas Gabriela Maria da Silva Pereira, com a qual mantinha um relacionamento extraconjugal, em setembro de 2020, no bairro de Jacarecica, em Maceió. A decisão está no Diário da Justiça Eletrônico desta quinta-feira (9).

Na decisão, o juiz Ewerton Luiz Chaves Carminati aponta as informações no autos de que o acusado possui um comportamento violento após ingerir bebida alcoólica, voltando-se diversas vezes contra a vítima de forma agressiva, o que teria culminado na morte de Gabriela Pereira.

O juiz entendeu que a prisão é necessária para a garantia da ordem pública e da aplicação da lei penal. “O réu praticou feminicídio, quando confiscou a vida de Gabriela Pereira, com a qual mantinha um relacionamento extraconjugal, golpeando-a com uma faca peixeira, de forma traiçoeira e covarde. [...] Há fundamentos fáticos e de direito que justificam a segregação cautelar do réu”, diz a decisão.

O réu está preso preventivamente desde 30 de agosto de 2021. A defesa argumentou que não há motivos para acreditar que Antônio Ferreira seja um risco para a ordem pública, e destacou os bons antecedentes e residência fixa do acusado.

A prisão

A Polícia Civil prendeu na segunda-feira (30) o suspeito, de 66 anos, acusado de assassinar Gabriela Maria da Silva Pereira em setembro de 2020, no bairro de Jacarecica, em Maceió. Os policiais civis deram cumprimento a mandado expedido pela Justiça.

Segundo as investigações, o crime aconteceu no dia 15 daquele mês. O suspeito tinha um relacionamento com a vítima, que tinha 20 anos, e sempre que ele recebia o salário a chamava para beber.

"No dia do crime, o casal estava bebendo e a mulher teria furtado uma quantia em dinheiro do acusado, que a golpeou com uma faca-peixeira e fugiu do local. Após ser preso, ele confessou o crime e disse não estar arrependido", publicou a Polícia Civil no site oficial.

O suspeito foi localizado e preso no bairro de Ipioca, Litoral Norte da Capital. A operação foi realizada pela equipe da 6ª Delegacia de Homicídios da Capital, pertencente à Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), comandada pela delegada Talita Aquino.