Geral

Justiça marca reconstituição da morte de irmãos e pedreiro para a próxima quarta

06/07/16 - 16h52 - Atualizado em 06/07/16 - 18h03
Arquivo/TNH1

Pouco mais de três meses após a abordagem policial que terminou com a morte dos irmãos Josenildo e Josivaldo Ferreira Aleixo, de 16 e 18 anos, respectivamente, e do pedreiro Reinaldo da Silva Ferreira, 46, no conjunto Village Campestre, a Justiça marcou a reprodução simulada para o dia 13, às 16h.

O caso aconteceu no dia 25 de março. Os irmãos teriam ido visitar uma tia e, ao descerem do ônibus, foram abordados por dois policiais militares. Segundo os PMs, os dois jovens estavam armados e houve troca de tiros. Na confusão, Reinaldo foi vítima de uma bala perdida que o atingiu no peito.

A história ainda levanta muita polêmica, já que a família de Josenildo e Josivaldo não acredita na versão dos policiais, pois os meninos seriam deficientes mentais e não teriam acesso a armas. Para Thiago Pinheiro, advogado da família de Reinaldo, a reprodução simulada é um primeiro passo para que, o que de fato aconteceu, seja esclarecido.

"Não se quer punições, a família deseja esclarecimentos da morte de modo exaustivo, a fim de que se afaste ou se confirme a suspeita de homicídio triplo", afirmou Pinheiro.