Brasil

Lancha explode no RJ e deixa 10 feridos; três crianças estão em estado grave

Extra Online | 17/06/24 - 17h00
Foto: Reprodução/Redes Sociais

Dez pessoas ficaram feridas após uma lancha explodir em Cabo Frio, na Região dos Lagos, no início da tarde desta segunda-feira. O incidente aconteceu na Ilha do Japonês. O grupo é composto por turistas de Vitória e foi atendido Hospital Central de Emergências (HCE) e na Upa do Parque Burle, ambos na cidade. Entre as vítimas, três crianças estão em estado grave.

As três crianças, que têm 1, 4 e 5 anos, precisarão ser transferidas do HCE, "em virtude do estado grave", informa a prefeitura de Cabo Frio: a mais velha irá para o Hospital Alberto Torres, em São Gonçalo, enquanto as outras duas irão para o Hospital Alberto Chabo, em Araruama.

Já entre os adultos, quatro deles — com idades entre 26 e 37 anos — foram atendidos no HCE: dois continuam sendo avaliados, enquanto outros dois tiveram apenas escoriações leves. Outros três pacientes, com idades entre 21 e 36 anos, foram atendidos na Upa, e estão com o "quadro já estabilizado", informa o município.

Logo após o acidente, a movimentação foi intensa na porta das unidades de saúde, com pacientes chegando de maca e cadeiras de roda a todo momento, levadas por ambulâncias, de acordo com o portal RLagos. Bombeiros do quartel de Cabo Frio foram acionados às 12h34, para o chamado de explosão.

Explosões em série

Recentemente, outras lanchas também explodiram em Cabo Frio. Em 10 de maio, seis pessoas ficaram feridas, incluindo três crianças, após a embarcação explodir entre o Canal de Itajuru e a Ilha do Japonês. Naquela ocasião, o motor parou em meio a um passeio de turistas de Minas Gerais: após tentativas de religar a lancha, o equipamento superaqueceu e, em seguida, explodiu.

Mais de um mês depois, uma das crianças segue internada no Hospital Alberto Chabo, com estado de saúde estável, segundo a Secretaria estadual de Saúde.

Também em maio, no dia 17, outra lancha explodiu próximo à Ilha do Papagaio Cinco pessoas estavam na embarcação, e conseguiram escapar do fogo ao se jogar no mar.