Polícia

Líder de facção que estava escondido em povoado de AL é morto após trocar tiros com a polícia

TNH1 | 06/07/22 - 11h28

Um dos líderes de uma facção criminosa que atuava em Alagoas morreu depois de trocar tiros com a polícia na madrugada desta quarta-feira, 06, no município de São Miguel dos Milagres, no Litoral Norte do estado. Três armas de fogo e uma quantidade ainda não especificada de maconha foram apreendidas com o suspeito que estava escondido no Povoado Areias.

De acordo com informações passadas à reportagem, o homem de 40 anos, identificado como Wesley dos Santos Gomes, vulgo "Caverna", comandava o grupo criminoso há anos e era envolvido com o tráfico de drogas no bairro de Jacintinho, em Maceió. Ele também era ex-presidiário e tinha uma extensa ficha criminal.

O Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) informou que estava em patrulhamento na Rota Ecológica após brigas entre facções quando recebeu a denúncia de que o criminoso estava escondido no povoado. Os policiais começaram as buscas e foram recebidos a tiros por Wesley. Houve reação e o suspeito foi baleado.

Ainda segundo o Bope, Wesley foi socorrido, porém não resistiu aos ferimentos. Uma pistola 938, um revólver de calibre .32, e uma espingarda de calibre 20, foram recolhidas com o criminoso.

Passado de crimes - Em 2016, duas operações policiais, sendo uma desencadeada no Jacintinho e outra no Benedito Bentes, prenderam sete pessoas envolvidas com o grupo criminoso de Wesley, com cerca de 15 kg de maconha e uma quantia de R$ 3,7 mil.

Já no ano anterior, mais 10 pessoas foram detidas por tráfico com 55 kg de drogas, entre maconha e crack, e cinco armas de fogo, além de munições, balanças de precisão, recipientes para armazenar loló, celulares e computadores.

Dos envolvidos, cinco faziam parte da quadrilha chefiada por Wesley, que na ocasião estava recluso no presídio Baldomero Cavalcanti. A operação nomeada de "Caverna", mesmo apelido do criminoso, resultou no prejuízo de aproximadamente R$ 100 mil à facção liderada pelo criminoso.