Polícia

Líder de organização criminosa é morto ao trocar tiros com a polícia no litoral de AL

Redação com Assessoria | 26/02/19 - 13h34 - Atualizado em 26/02/19 - 14h27
Divulgação SSP

A Secretaria da Segurança Pública realizou, nesta terça-feira (26), uma operação integrada com as Polícias Civil e Militar com o objetivo de coibir a prática de tráfico de drogas durante o carnaval no Litoral Norte do Estado. Foram cumpridos 25 mandados de busca e apreensão e cinco de prisão em Maceió, Barra de Santo Antônio e Paripueira.

Os mandados foram representados pelo delegado Gustavo Henrique, da Delegacia de Repressão ao Narcotráfico (DNARC), e expedidos pela 17ª Vara Criminal da Capital com base nas provas técnicas apresentadas pela investigação e que comprovam a participação dos alvos em crimes. 

As investigações detectaram que a organização criminosa era liderada por Weliton dos Santos Barros, o “Chinês, e que o grupo vinha praticando diversos crimes na região desde 2009. Em 2012 esse mesmo grupo foi acusado de mais de 20 homicídios no Litoral Norte. 

Como a principal atividade da organização criminosa era o tráfico de drogas, parentes e outros comparsas atuavam auxiliando as atividades ilícitas na região entre Guaxuma e Barra de Santo Antônio. Uma das principais características dos envolvidos era a forma violenta como atuavam, daí deriva o vasto histórico de homicídios ligados ao grupo. 

Durante a operação, Weliton foi abordado por equipes do Bope em uma residência no município de Coruripe. A polícia recebeu informações de que ele tinha planos de expandir o tráfico de drogas para o Litoral Sul de Alagoas. Ao ser abordado, ele tentou fugir e efetuou disparos contra os militares. Os policiais revidaram à agressão e atingiram Weliton. Ele ainda chegou a ser encaminhado ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. 

Com ele, foi apreendido um revólver calibre 38, aproximadamente 300 gramas de maconha e uma balança de precisão. Weliton possuía uma vasta ficha criminal e respondia a pelo menos 10 inquéritos por tráfico de drogas, roubo e homicídio. 

Já no Litoral Norte foram presos José Luís da Silva Calheiros Júnior, conhecido como Capitão, Edvan Lourenço dos Santos, conhecido como “Edmilson”, e Cleverton Santos de Mendonça, conhecido como “Kekinho”. 

Com Jeferson os policiais apreenderam uma grande quantidade de crack e uma balança de precisão. Edvan, segundo a polícia, também possui outras passagens pela polícia por tráfico e abuso de autoridade. 

Giovani Luís Santos de Moura foi preso em flagrante em Paripueira durante o cumprimento dos mandados. Na residência, os policiais apreenderam cerca de um quilo de maconha prensada, que estava escondida embaixo de uma pia. Também foram encontrados celulares, um tablet e pen drives. 

Participaram da operação policiais militares do 11° Batalhão, 3ª Companhia Independente, Batalhão de Operações Especiais (Bope), Batalhão de Radiopatrulha(BPRp), Batalhão de Eventos (BPE), Grupamento Aéreo e  Tigre.

Os presos e os materiais apreendidos foram encaminhados para a DNARC, no bairro de Bebedouro, para lavratura dos procedimentos.