Economia

Lyra recebe senador Renan para discutir efeitos da crise política na economia alagoana

11/04/16 - 15h04 - Atualizado em 11/04/16 - 22h02

O presidente da Federação das Indústrias de Alagoas (Fiea), José Carlos Lyra de Andrade, recebeu, nesta segunda-feira, 11, o presidente do Congresso Nacional, e do Senado Federal, Renan Calheiros (PMDB).

 

Depois de ter participado, na semana passada, em Brasília, do encontro em que o presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Braga de Andrade, entregou a Renan a Agenda Legislativa da Indústria 2016, José Carlos Lyra convidou o senador alagoano para um almoço, onde discutiram a relação entre os problemas nacionais e a economia do Estado.

 

“Estamos aqui numa conversa sobre Alagoas, sobre as questões da indústria e de nossa economia. Vivemos um momento econômico dramático, agravado pela crise política”, disse o presidente do Senado. Ele destacou a importância da Agenda Legislativa 2016, documento em que a CNI defende 121 projetos em análise no parlamento – 14 deles considerados prioritários –, que tratam de questões fundamentais para a economia brasileira. As reforma tributária e da Previdência Social estão entre os temas capitais listados pelo empresariado.

Segundo Renan Calheiros, o Congresso tem priorizado as questões apontadas pela CNI e, na próxima semana, quando espera ver superados os principais impasses políticos, vai retomar as conversas com os líderes da indústria e de outros segmentos econômicos. “Vamos trabalhar para que, unidos, possamos retomar o desenvolvimento”, declarou o senador.

 

O industrial José Carlos Lyra disse que a visita estreita as relações do setor produtivo alagoano com as lideranças políticas do Estado, essenciais para os avanços que a economia exige. “A crise política gera falta de confiança do empresariado, que se retrai, deixa de investir. O que precisamos é superar essa situação”, afirmou o presidente da Fiea.

 

O secretário chefe do Gabinete Civil, Fábio Farias, também participou da reunião.