Maceió

Maceió: aplicação da 3ª dose da vacina para toda população adulta tem início hoje; veja quem pode

TNH1 com Secom Maceió | 17/11/21 - 07h33 - Atualizado em 17/11/21 - 09h45
Secom Maceió

A Prefeitura de Maceió anunciou a disponibilização da 3ª dose para toda a população adulta que completou cinco meses (150 dias) da 2ª dose das vacinas Astrazeneca, Coronavac e Pfizer. A dose de reforço inicia nesta quarta-feira (17), em todos os pontos de vacinação da capital.

Quem está apto poderá se direcionar, das 9h às 21h, aos pontos instalados nos Shoppings Maceió (Mangabeiras) e Pátio (Cidade Universitária) e nos drive-thrus de Jaraguá e da Justiça Federal.

Os outros quatro pontos – Papódromo (Vergel), Ginásio Arivaldo Maia (Jacintinho), Terminal do Osman Loureiro (Clima Bom) e Praça Padre Cícero (Benedito Bentes) – funcionam todos os dias das 9h às 16h. Aos sábados e às segundas-feiras, os pontos dos drive-thrus e dos shoppings também funcionam das 9h às 16h. No domingo, nenhum dos pontos funciona.

Documentos necessários

Para se vacinar, pessoas com 18 anos ou mais devem apresentar documento de identificação com foto, comprovante de residência (não precisa cópia) e o cartão de vacinação com as informações da etapa anterior. A 3ª dose vale para quem tomou as duas doses de um dos imunizantes da Astrazeneca, Coronavac e Pfizer.

Conforme anunciado pelo Ministério da Saúde, quem tomou a Jansen deve tomar a 2ª dose após dois meses da 1ª do mesmo imunizante. Só após cinco meses poderá tomar a 3ª dose. Maceió aguarda o envio das doses de Jansen para vacinar o público com a 2ª dose.

Pessoas imunocomprometidas continuam com intervalo de 28 entre a 2a e 3a dose, devendo apresentar, além do documento de identificação e do comprovante de residência, um dos citados abaixo:

– Prescrição médica com justificativa;

– Exames específicos que estabeleçam o diagnóstico;

– Relatório médico;

– Receitas para terapêutica específica de condições descritas;

– Guia de Encaminhamento específico.

Imunossuprimidos que devem tomar a terceira dose

I – Imunodeficiência primária grave.

II – Quimioterapia para câncer.

III – Transplantados de órgão sólido ou de células tronco hematopoiéticas (TCTH) uso de drogas imunossupressoras.

IV – Pessoas vivendo com HIV/AIDS.

V – Uso de corticóides em doses ≥20 mg/dia de prednisona, ou equivalente, por ≥14 dias.

VI – Uso de drogas modificadoras da resposta imune (vide tabela 1).

VII – Auto inflamatórias, doenças intestinais inflamatórias.

VIII – Pacientes em hemodiálise.

IX – Pacientes com doenças imunomediadas inflamatórias crônicas

Confira a lista de drogas modificadoras da resposta imune e doses consideradas imunossupressoras

Metotrexato

Leflunomida

Micofenolato de mofetila

Azatiprina

Ciclofosfamida

Ciclosporina

Tacrolimus

Mercaptopurina

Biológicos em geral (infliximabe, etanercept, humira, adalimumabe, tocilizumabe, Canakinumabe, golimumabe, certolizumabe, abatacepte, Secukinumabe, ustekinumabe)