Maceió

Maceió: mais da metade dos adolescentes entre 15 e 17 anos ainda não se vacinaram contra a Covid

TNH1 | 08/09/21 - 16h48 - Atualizado em 08/09/21 - 16h48
Gabriel Moreira/Secom Maceió

Se a vacinação contra a Covid-19 na capital se aproxima da marca de 1 milhão de doses aplicadas em toda a população, a adesão dos menores de idade, no entanto, ainda é preocupante e a baixa procura de adolescentes pelos imunizantes nos pontos disponibilizados foi confirmada por meio das estatísticas fornecidas pelo Município. Até o dia 7 de setembro, mais de 57% dos adolescentes sem comorbidades, entre 15 e 17 anos, ainda não haviam se vacinado contra o vírus.

Os dados tiveram como base o número de vacinados com doses da Pfizer, divulgado pelo site Vacinômetro, e o público esperado pelas respectivas faixas etárias. De acordo com a Prefeitura de Maceió, a população estimada é de 14.699 pessoas com 17 anos, de 16.305 com 16 anos, e 18.217 com 15. Desse grupo de 49.221 adolescentes esperados para receber o imunizante, um total de 20.800 pessoas sem comorbidades foram à procura da dose até a última terça-feira, ou seja 42,25% do público.

Já 663 adolescentes com comorbidades, entre 12 e 17 anos, foram vacinados até essa terça-feira. A população total esperada deste grupo é de 101.914 pessoas, incluindo todas as idades, mas não foi possível identificar a quantidade de adolescentes que se enquadram neste grupo.

Os números representam o esvaziamento observado nos últimos dias nos pontos fixos de vacinação da capital, como também nos drive-thrus do estacionamento do Jaraguá e do estacionamento da Justiça Federal, em Serraria. Com a adesão baixa, o movimento de usuários despencou e os locais deixaram de registrar grandes filas.

Os pais ou responsáveis pelos adolescentes podem contribuir para elevar os números, já que são eles quem vão direcioná-los aos pontos. Este é um dos pontos que o Município pode trabalhar para melhorar as estatísticas e atingir um maior percentual ainda neste mês.

Em contato com a reportagem, a Secretaria Municipal de Saúde informou que tem reforçado a sensibilização dos públicos vigentes e remanescentes, incluindo os que estão atrasados para a segunda dose, por meio de ações no site da Prefeitura, redes sociais e demais meios de  comunicação, convocando o público e enfatizando a importância da imunização.