Saúde

Maceió tem semana com menos mortes por Covid e quase 10 vezes mais casos novos

Eberth Lins | 14/10/21 - 09h16 - Atualizado em 14/10/21 - 11h44
Centro é o bairro de Maceió que apresenta a maior proporção de infectados pela Covid-19 | Foto: Arquivo TNH1 / Itawi Albuquerque

O avanço da vacinação segue melhorando o cenário da pandemia em todo o mundo. Em Maceió, cidade que tem mais de 57% dos adultos já completamente imunizados contra a Covid-19, 44 dos 50 bairros não registraram óbitos causados pela doença na última semana, segundo relatório do Instituto de Geografia, Desenvolvimento e Meio Ambiente (IGDEMA), da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), divulgado nesta semana.

Os dados foram coletados entre os dias 03 e 09 deste mês, semana com menos mortes por Covid-19 em 2021, segundo o monitoramento do IGDEMA, que utiliza como base boletins epidemiológicos da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag).

Na última semana, foram notificadas nove mortes por Covid-19 em seis bairros de Maceió.  "A taxa de letalidade [ que avalia o número de mortes em relação às pessoas que apresentam a doença ativa] vem aumentando em decorrência do baixo número de casos e da estagnação na quantidade diária de óbitos", explicou o coordenador do monitoramento, o geógrago Esdras Andrade, do IGDEMA, ao TNH1.

O monitoramento, no entanto, trouxe um alerta sobre o crescimento na quantidade de novos casos da doença. "Os casos de Covid-19 voltaram a crescer em 29 bairros entre os dias 03 e 09 de outubro. No levantamento anterior, o crescimento tinha acontecido em três bairros, houve um aumento de aproximadamente 10 vezes mais casos", pontuou Esdras.

Segundo o geógrafo, atualmente, o Centro é o bairro de Maceió que apresenta a maior proporção de infectados pelo novo coronavírus. "Apenas seis bairros concentraram cerca de 39% dos casos de Covid-19, são eles o Cidade Universitária, Benedito Bentes, Tabuleiro do Martins, Jacintinho, Jatiúca e Ponta Verde", acrescentou.