Brasil

Mãe e filha que jogaram cadela e filhotes pela janela de carro são indiciadas no RS

TNH1 com G1 RS | 14/09/21 - 11h38 - Atualizado em 14/09/21 - 11h45
Divulgação/PC-RS

A Polícia Civil do Rio Grande do Sul indiciou mãe e filha, de 53 e 26 anos, respectivamente, por crime ambiental. No domingo (12), elas foram presas após terem sido flagradas jogando uma cadela e cinco filhotes pela janela de um carro, em Novo Hamburgo, na Região Metropolitana de Porto Alegre. Um dos filhotes morreu. A informação foi confirmada pelo site G1 RS.

"Elas respondem por maus-tratos de animais, qualificado por ter ocorrido contra cachorro. O crime pode gerar pena de até cinco anos, podendo ser aumentada de 1/6 a 1/3 por causa da morte de um dos animais", explica o delegado Ivair Matos Santos, titular da 2ª Delegacia de Polícia (2ª DP) e responsável pela investigação.

Mãe e filha ficaram reclusas na Penitenciária Estadual Feminina de Guaíba e, na noite de segunda-feira (13), foram liberadas depois de decisão da Justiça. As duas vão responder pelo crime em liberdade.

Flagrante

Moradores do bairro Lomba Grande presenciaram o crime cometido pelas duas mulheres, de acordo com a Polícia Civil. Eles abordaram mãe e filha na Estrada do Quilombo e entraram em contato com a Brigada Militar (BM).

Os policiais foram ao local e prenderam as duas em flagrante. Em seguida, elas foram encaminhadas à Delegacia de Polícia de Pronto-Atendimento (DPPA). Em depoimento, as mulheres, inicialmente, negaram que tivessem jogado os animais pela janela. Porém, mais tarde, confessaram.

“Elas disseram que não queriam os filhotes, mas queriam ficar com a cadelinha. Foi uma grande irresponsabilidade. Elas poderiam ter procurado o canil municipal. Poderiam ter feito a castração da cadelinha. Decidiram agir como agiram e, agora, serão punidas”, afirma o delegado Santos ao G1.

A cadela e os quatro filhotes sobreviventes estão sob os cuidados do Canil Municipal de Novo Hamburgo e devem ficar disponíveis para adoção.