Polícia

Mais de 40 celulares são apreendidos em uma semana pela Delegacia de Roubos

Ascom PC-AL | 22/07/19 - 14h29 - Atualizado em 22/07/19 - 15h50
Divulgação/Ascom PC-AL

Policiais civis da Delegacia Especializada de Roubos da Capital (Derc) apreenderam, na semana passada, mais de 40 celulares roubados em Maceiól. As vítimas destes crimes de roubo estão sendo intimadas a comparecer à delegacia, na próxima quarta-feira (24) para devolução dos aparelhos e novos esclarecimentos.

Segundo o delegado José Carlos, titular da Derc, alguns aparelhos recuperados já foram restituídos aos proprietários, inclusive um deles, de última geração, avaliado em mais de R$ 8 mil.

O rastreio dos aparelhos roubados foi autorizado por decisão judicial da 2ª Vara Criminal da Capital.

De acordo com chefe de operações da delegacia, Rostand Mendonça, pelo menos outras 25 pessoas foram identificadas usando celulares roubados e serão intimadas nos próximos dias para devolverem os aparelhos e justificarem como obtiveram os aparelhos.

Ainda segundo Mendonça, quando não há uma justificativa plausível ou há omissão de informações, estas pessoas que estão de posse dos aparelhos respondem por crime de receptação culposa.

“O trabalho continua, pois a maioria destes celulares apreendidos se refere aos roubos ocorridos no mês de abril, mas já aguardamos dados das operadoras de aparelhos roubados durante o mês de maio”, acrescentou.

Um dos aparelhos celulares recuperados pela Derc esclareceu um crime de latrocínio praticado contra Ramiro Neto, assassinado em 13 de fevereiro deste ano. Um dos envolvidos está preso no sistema prisional e a delegacia investiga a participação de ao menos outras duas pessoas.

Orientações às vítimas e a quem pretende comprar celular

Em relação às vítimas que tiveram seus aparelhos celulares roubados, furtados ou extraviados, o delegado José Carlos, orienta que é importante trilhar alguns caminhos.

Primeiro, a pessoa deve se dirigir a uma delegacia e registrar o Boletim de Ocorrência (BO); segundo, é fundamental que seja informado, quando da confecção do BO, o número do IMEI do celular, geralmente encontrado na nota fiscal do aparelho, na caixa, na capa traseira ou atrás da bateria. O número do IMEI pode ser visualizado no próprio aparelho ao se digitar *#06#; terceiro, se, possível, antes de qualquer evento de roubo, perda ou furto, anotar os números dos IMEIs para utilizar na confecção de eventual Boletim de Ocorrência; quarto, não bloquear o aparelho, mas tão somente o chip (caso o aparelho seja bloqueado, o rastreio do aparelho não será possível);

O delegado José Carlos lembra que somente crimes de roubo (quando há violência ou grave ameaça), praticads por duas ou mais pessoas, são investigados pela Derc. Os demais casos de roubo e furto são investigados pelos distritos policiais dos bairros da Capital.

O delegado orienta que não sejam adquiridos aparelhos celulares sem nota fiscal ou de procedência desconhecida, principalmente aqueles vendidos por estranhos em feiras e redes sociais. Os pequenos empresários que possuem lojinhas de celulares, ao comercializar aparelhos roubados, podem responder por crime de receptação qualificada, tipo penal que não é afiançável na Delegacia.

SSP lançará aplicativo

Será lançado nos próximos dias pela Secretaria de Estado e Segurança Pública um aplicativo que vai facilitar tanto a vida do usuário que tem o aparelho celular roubado, furtado ou extraviado, quanto das polícias Civil e Militar para recuperação de aparelhos.

Segundo o delegado José Carlos, a Derc aguarda o lançamento do aplicativo com ansiedade, pois a tendência é que haja, com o funcionamento da ferramenta, uma inibição na prática de crimes de roubo e número maior de aparelhos celulares recuperados, além de mais pessoas presas ou processadas por crimes de roubo e receptação.

"