Maceió

Mais de 50 mil adolescentes já receberam a 1ª dose da vacina contra a Covid em Maceió

Ascom SMS | 20/09/21 - 16h42 - Atualizado em 20/09/21 - 16h47
Secom Maceió

A estudante Gabriela Carvalho tem 13 anos e relata que assim que viu o anúncio da vacina disponível para as pessoas de sua faixa etária, não perdeu tempo e foi correndo se vacinar. “Desde que teve início a vacinação para os adolescentes, eu já estava ansiosa para tomar a vacina. E quando soube que a idade havia chegado para quem tem 13 anos, eu vim correndo. Esse momento significa muito para mim, pois com a vacina, conseguiremos vencer o vírus”, comenta.

A Prefeitura de Maceió tem trabalhado para alcançar a vacinação de todos os maceioenses no menor tempo possível e a população tem atendido ao chamado. Com essa determinação, Maceió ultrapassou a aplicação de um milhão de doses, aproximando-se de 90% de pessoas com pelo menos uma dose da vacina contra a Covid-19.

A página do calendário de vacinação para os adolescentes foi virada no dia 24 de agosto, quando o prefeito JHC anunciou o início da imunização para os maceioenses com 17 anos sem comorbidades e de 12 a 17 com comorbidades e com deficiência. Dada a autorização, a população de 17 anos, segmentada pelas iniciais do nome, passou a procurar os pontos de vacinação no dia seguinte, levando a alegria própria da idade aos pontos de atendimento e revelando confiança na vacina e nas medidas de proteção para o enfrentamento da pandemia.

Até o último domingo (19), 50.109 adolescentes com e sem comorbidades já receberam a 1ª dose do imunizante. Os dados são do site https://vacina.maceio.al.gov.br/. No ponto fixo de vacinação do Jacintinho, instalado no Ginásio Arivaldo Maia, estudante Beatriz Vitória, de 15 anos, diz que tomar a vacina lhe proporcionou  felicidade. “Foi um momento esperado por mim e representa muita felicidade. Saber que logo toda a população estará imunizada é maravilhoso”, relata.

O sentimento é compartilhado por outros adolescentes. “Fiquei muito ansioso por este momento. Estou feliz que chegou a minha vez e, em breve, estarei tomando a segunda dose também”, destacou Lucas Davi, de 16 anos, que também recebeu o imunizante no Ginásio Arivaldo Maia, no Jacintinho.

“A palavra que define tudo isso é gratidão. Parecia que não ia chegar nunca o meu momento, estava muito ansiosa. Mas quando fiz 15 anos, também chegou a hora de me vacinar. Comemorei e postei logo na internet que seria a minha vez de brilhar, minha vez de tomar a vacina contra a Covid-19”, celebra a estudante Maria Letícia, que completou 15 anos recentemente e comemorou ao saber que sua vez de se vacinar havia chegado.

Público demonstra consciência sobre prevenção

O público adolescente enxerga a vacina como meio eficaz de prevenção, mas também demonstra conhecimento e responsabilidade sobre a importância de continuar seguindo com as medidas protetivas não farmacológicas para vencer a luta contra a Covid-19.

“A vacina representa prevenção, é importante que todos se previnam contra a Covid e que também continuem usando máscara porque a guerra ainda não acabou. Só assim iremos vencê-la e voltaremos com a nossa vida normal”, pontua o jovem Lucas Lamenha, de 14 anos.

Vacinação avança em todos os públicos

De acordo com a enfermeira e supervisora do drive-thru do Jaraguá, Shelayne Gusmão, a procura pela vacinação entre os adolescentes tem sido grande. “Podemos dizer que estamos chegando na reta final da vacinação, pois já chegamos à imunização dos adolescentes. O fluxo deste público tem sido grande, os adolescentes estão procurado garantir a sua dose e isso é muito bom”, afirma.

“Os índices de hospitalização por Covid nas UTIs estão baixos graças às medidas protetivas e à vacinação. Então, é muito importante que as pessoas procurem um ponto de vacinação mais próximo para se vacinar. Reforçamos também que é importante que as pessoas tomem a segunda dose, não adianta tomar a primeira e não tomar a segunda, o ciclo precisa ser concluído para garantir a imunização”, complementa a enfermeira.

Orientações para a imunização

O público de 12 a 15 anos deve estar, necessariamente, acompanhado de pai, mãe ou responsável e, diante de impossibilidade da presença destes, é necessário que esteja acompanhado de pessoa maior de idade que apresente, no local de vacinação, declaração de autorização assinada pelos pais. A declaração pode ser escrita a mão.

Os adolescentes de 12 a 17 anos com comorbidades ou com deficiência, além de grávidas e puérperas com apresentação de prescrição médica, também pode se vacinar em qualquer ponto. Adolescentes de 12 a 17 anos privados de liberdade recebem vacina nas instituições em que se encontram.

Para se vacinar com a primeira dose, é necessário apresentar documento de identificação com foto ou certidão de nascimento, no caso de adolescentes que ainda não têm o documento de identidade, CPF e comprovante de residência (original e cópia).