Polícia

Militar alagoano é morto a tiros por colega de farda em Sergipe

Eberth Lins | 20/09/20 - 14h45 - Atualizado em 21/09/20 - 10h07
Foto: Reprodução / Rede Social

O que era para ser um momento de confraternização terminou de forma trágica para o soldado alagoano, Cristyano Rondynelli Gomes Melo, de 34 anos, vítima de arma de fogo, nesse sábado (19), em Sergipe.

Segundo informações, o militar foi morto por um colega de farda, um sargento identificado como Mattias, após se desentenderem depois que deixaram uma festa no município de Monte Alegre, no Sertão sergipano.

Natural de Santana do Ipanema, Cristyano Rondynelli era lotado no 7º Batalhão da Polícia Militar de Sergipe e estava na corporação desde 2015.  Ele deixa esposa e dois filhos.

Em nota, a Polícia Militar do Estado de Sergipe lamentou o ocorrido e informou que as condutas dos militares serão 'rigorosamente apuradas pela instituição". Confira a nota na íntegra.

A Polícia Militar do Estado de Sergipe lamenta profundamente o desfecho dos fatos ocorridos na noite desse sábado, 19, na Rodovia SE-230, no município de Monte Alegre, que resultou no óbito do soldado Cristyano Rondynelli Gomes Melo, 34 anos.

A Corporação informa que as condutas dos policiais militares serão rigorosamente apuradas pela Instituição e reafirma seu zelo na proteção da vida, nela incluída seus integrantes.

A Instituição Policial Militar Sergipana enfatiza que adotou todas as medidas preliminares com o rigor e a agilidade que a situação requer, inclusive, procedendo com a prisão em flagrante do suspeito da autoria do crime.

Muito respeitosamente, a Polícia Militar se solidariza com a dor dos familiares, policiais militares e amigos, pela perda de um jovem pai de família, ao tempo em que se coloca à disposição.