Polícia

‘Minha filha pode ficar marcada para o resto da vida’, diz mãe de vítima de ácido em Marechal

Dayane Laet com TV Pajuçara | 26/02/19 - 08h07 - Atualizado em 26/02/19 - 08h07
Vítima está internada no HGE | Cortesia

A mãe de Erivânia Vicente dos Santos, atingida por ácido na cabeça pelo ex-companheiro, na cidade de Marechal Deodoro, Litoral Sul de Alagoas, no último fim de semana, afirmou durante entrevista à TV Pajuçara que o genro já tinha atacado sua filha.

“Ela já tinha tentado se separar, depois que teve as roupas rasgadas e R$ 200 levados pelo Gilbenes”, explicou dona Maria Honorato. “Além disso, ele furtou a chave da casa onde ela morava, pra impedir que entrasse”, acrescentou. “O pior foi dessa vez, minha filha pode ficar com marcas pro resto da vida”, lamentou.

Erivânia estava em uma loja comprando roupas para curtir as prévias carnavalescas em Marechal, quando Gilbenes dos Santos Galvão invadiu o local com um recipiente e derramou ácido sobre a cabeça da ex-mulher, atingindo também Erineide Vicente dos Santos, irmã da vítima. O caso aconteceu no Povoado Pedras.

Ex não aceitava fim do relacionamento

De acordo com informações de testemunhas repassadas para a polícia, Gilbenes dos Santos Galvão teria deixado claro que estava se vingando da ex-companheira por não aceitar o término do relacionamento.

Erivânia sofreu queimaduras de 1º e 2º graus na face, couro cabeludo e dorso. Já Erineide teve queimaduras de primeiro e segundo graus na face e punho. De acordo com o HGE, o estado de saúde das vítimas é considerado estável. Elas permanecem internadas no Centro de Tratamento de Queimados (CTQ).

Veja vídeo:

O frasco com vestígios do ácido foi abandonado no local do ataque e Gilbenes agora é procurado pela polícia alagoana.

O delegado responsável pelo caso, Leonan Pinheiro, informou que Gilbenes será indiciado por tentativa de homicídio qualificado, por conta dos ferimentos causados na ex-companheira, e por tentativa de lesão corporal dolosa, por também ter atingido a irmã da vítima.