Maceió

Moradores de Bebedouro protestam em frente à Braskem e pedem celeridade nas indenizações

Redação TNH1 | 28/08/20 - 10h14 - Atualizado em 28/08/20 - 10h46
Cortesia

Moradores do bairro de Bebedouro, região afetada pela instabilidade do solo por consequência da extração de sal-gema, realizaram um protesto na manhã desta sexta-feira, 28, em frente à Braskem, na Avenida Assis Chateaubriand, em Maceió, para cobrar celeridade nas indenizações e pedir a inclusão de imóveis na área de criticidade.

Os manifestantes se concentraram na Praça Lucena Maranhão, em Bebedouro, às 7h, e depois seguiram até a unidade da empresa, na orla da praia do Sobral. Carros e ônibus foram disponibilizados para os participantes se deslocarem ao ponto de encontro.

Com frases em faixas como "Sonhos destruídos pela Braskem" e "A dor é silenciosa, nosso grito não! Braskem queremos justiça", o grupo ficou por horas na frente da empresa e utilizou um carro de som para chamar a atenção da população. O protesto foi encerrado por volta das 10h30 de hoje.

A organização do ato destacou cumprimento do que determina as atuais normas do decreto de governo, quanto ao uso de máscaras, distanciamento e higienização.

Em nota enviada à imprensa, a Braskem informou que respeita o direito de manifestação dos moradores e confirmou que o Programa de Compensação Financeira e Apoio à Realocação segue com avanços. A empresa também destacou que até o momento, mais de mil propostas foram aceitas, o que gerou o custo de R$ 126 milhões em auxílios e indenizações.

Leia o comunicado na íntegra:

A Braskem respeita o direito de manifestação pacífica e reitera a sua preocupação em priorizar a segurança das pessoas. Depois de oito meses do acordo firmado com as autoridades públicas, o Programa de Compensação Financeira e Apoio à Realocação acumula avanços significativos, com mais de mil propostas de compensação financeira aceitas até o momento, totalizando cerca de R$ 126 milhões em indenizações e auxílios. As mudanças totalizam aproximadamente 20 mil pessoas fora das áreas de risco. As ações do Programa de Compensação Financeira e Apoio à Realocação seguem um cronograma público e compartilhado com as autoridades, que foi recentemente antecipado em cinco meses para dar celeridade às indenizações. A Braskem provisionou R$ 5,2 bilhões para todas as ações necessárias em Maceió.