Maceió

Moradores do Pinheiro esperam que laudo técnico aponte causas e soluções para instabilidade

Bruno Felix | 07/05/19 - 21h18 - Atualizado em 08/05/19 - 16h10
Reprodução/Secom Maceió

Às vésperas da audiência pública que deve apresentar o laudo técnico do Serviço Geológico do Brasil sobre a instabilidade do bairro Pinheiro e áreas adjacentes, moradores das regiões afetadas vivem a expectativa de informações que possam, ao menos, amenizar a preocupação.

Convivendo com incertezas desde março de 2018, quando um tremor de terra após fortes chuvas deu início à sequência de problemas, os afetados pela situação esperam que as dúvidas comecem a ser esclarecidas.

Um dos líderes do movimento SOS Pinheiro, que reúne os moradores, Geraldo Castro acredita que o laudo ainda não trará soluções, mas será um ponto de partida. “Já foi dito que o relatório não é o ‘final’ [do problema], mas o que esperamos é que, por mais que seja um relatório ainda preliminar, ele aponte definitivamente o causador dos problemas e as soluções técnicas”, explica.

Para Geraldo, também é essencial que o laudo apresente as informações de forma clara. “Que seja um relatório objetivo e claro, que não gere dúvidas amanhã, quando ele estiver sob a analise dos juízes”, disse o líder do grupo de moradores.

Telão vai transmitir audiência

Os moradores dos bairros afetados pela instabilidade disponibilizaram um telão que será instalado na Praça Menino Jesus de Praga, para acompanhar a audiência pública. O Pajuçara Sistema de Comunicação (PSCOM) também irá realizar uma transmissão ao vivo e multiplataforma da audiência, em todos os veículos.