Maceió

Moradores relatam abalo no solo do Pinheiro próximo a área da Braskem

Redação TNH1 | 04/07/19 - 13h52 - Atualizado em 08/07/19 - 11h34
TNH1

Moradores de uma região conhecida como "ladeira da sal-gema", entre os bairros Pinheiro e Mutange, relataram um tremor de terra no começo da tarde desta quinta-feira, 04. Segundo Arnaldo Manoel, presidente da Associação dos Moradores do Mutange, o tremor teria ocorrido por volta das 13h30, nas proximidades do chamado Campo da Salgema, na área do bairro do Pinheiro, numa área de acesso ao bairro vizinho do Mutange.

O TNH1 checou no site do Laboratório Sismológico da Universidade Federal do Rio Grande do Norte e não constatou nenhum registro de abalo sísmico na região de Maceió. O Observatório Sismológico da Universidade Federal de Brasília (UNB) também não registrou tremor de terra em Maceió, nesta quinta-feira, 4, segundo a repórter da TV Pajuçara em Brasília, Karolina Lustosa. 

O local fica na área onde há atividade da Braskem. A empresa afirma que não há extração de sal-gema na área (leia nota no final da matéria), mas as máquinas no local onde os moradores sentiram o tremos seriam de terraplanagem (foto). 

O bairro enfrenta instabilidade no solo desde março de 2018 quando um primeiro tremor foi registrado. 

DEFESA CIVIL

A Coordenação Municipal Especial de Proteção e Defesa Civil (Compdec)  foi acionada e foi no local, e acredita que o maquinário pode ter provocado o tremor, como desconfiam os moradores. A máquina começou a ser utilizada no local nesta quinta-feira, 04.


Por meio de nota, a Defesa Civil de Maceió também disse que solicitou informações oficiais da Rede Sismológica Nacional para identificar se houve movimento de solo. Lei a nota na íntegra: "A Coordenação Municipal Especial de Proteção e Defesa Civil (Compdec) informa que esteve no local onde a população sentiu uma vibração no solo, possivelmente causada pela passagem de um rolo compactador, sem aparentes danos nas edificações. A Defesa Civil solicitou informações oficiais da Rede Sismológica Nacional para identificar se houve movimento de solo no horário informado pelos moradores do Mutange.
O órgão municipal continua monitorando a área e orienta a população a acionar a Defesa Civil através do telefone 0800 030 6205 em caso de anormalidade
".

BRASKEM

Em nota ao TNH1, a Braskem afirma que não há operação de extração de sal-gema na região. Leia: 

"A Braskem reitera que não há atividade de extração de sal-gema na região do Pinheiro, Mutange e Bebedouro. Ao que tudo indica, a vibração do solo registrada em uma localidade do Mutange foi causada durante a passagem de uma máquina de rolo compactador, utilizada para nivelar o terreno e garantir o acesso das máquinas de sondagem às minas da Braskem. Esta leve vibração ocorreria em qualquer outro local e não representa riscos para a comunidade. A Braskem reforça que este trabalho é necessário para a conclusão dos estudos de sonar, considerados fundamentais para esclarecer as causas dos problemas registrados na região do Pinheiro.".