Alagoas

Motorista carbonizado em acidente na Via Expressa terá que ser identificado pela arcada dentária

Redação TNH1 | 18/10/19 - 19h44 - Atualizado em 18/10/19 - 20h40
Netto Motta/TV Pajuçara

O motorista que morreu carbonizado no acidente ocorrido na madrugada desta sexta (18), na Avenida Menino Marcelo, só poderá ser identificado por meio da arcada dentária, informou o Instituto de Medicina Legal Estácio de Lima (IML).

Segundo o órgão, o estado de carbonização do corpo impossibilita a realização do exame de necropapiloscopia para identificação da vítima. Até o momento, não se sabe nem o sexo do condutor.

Para que o exame por meio da arcada dentária seja realizada, será necessário que a família da vítima apresente documentação ortodôntica. Caso, não seja apresentada, a identificação se dará por meio de exame de DNA no Laboratório de Genética Forense do Instituto de Criminalística de Alagoas.