Alagoas

Movimento social bloqueia vias federais e ocupa prédio em Maceió

Eberth Lins | 02/03/20 - 09h19 - Atualizado em 02/03/20 - 11h55
Foto: Ascom PRF

Militantes do Movimento Frente Nacional de Luta Campo e Cidade (FNL) bloquearam trechos da BR-101, em Teotônio Vilela e BR-104, em União dos Palmares, na manhã desta segunda-feira (02). O movimento também ocupou o prédio da Junta Médica, da Prefeitura de Maceió, no Centro da capital, durante a madrugada.

Equipes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) estiveram nos pontos de bloqueio entre os municípios de União dos Palmares e Branquinha, e no segundo trecho entre Teotônio Vilela e Luziápolis.

De acordo com a assessoria da PRF, os trechos dos Kms 166 da BR-101 e 40 da BR-104 chegaram a ficar totalmente interditados. Por volta das 10h40, os dois sentidos da BR-101 foram liberados. Já por volta das 11h, a BR-104 também foi liberada.

Para bloquear as rodovias, os militantes formaram uma barreira com grandes pedras e atearam fogo em pneus. O grupo carrega faixas ressaltando a luta por terra, trabalho, moradia e liberdade.

Militantes atearam fogo em pneus e formaram paredão humano para bloquear as vias 

O coordenador do FNL, Marcos Antonio da Silva, o Marrom, informou que os bloqueios e as ocupações fazem parte de uma mobilização nacional em defesa da reforma agrária.

"São 18 estados em mobilização para cobrar do governo Federal estados e municípios mais compromisso com a reforma agrária. Em Alagoas, ocupamos um prédio da Prefeitura de Maceió, próximo ao Teatro Deodoro, fechamos as BRs e estamos nos organizando para uma ação em Arapiraca", disse.

"Nossa ideia é que o Estado, por meio do Iteral (Instituto de Terras de Alagoas ) e o Tribunal de Justiça, sente com o movimento para agilizar questões das terras das usinas Laginha e Guaxuma. Já a ocupação do prédio do município de Maceió foi para cobrar da Prefeitura casas do Minha Casa, Minha Vida para moradores de duas ocupações na capital", complementou.

A assessoria de comunicação do Iteral disse que o diretor presidente, Jaime Silva, entrou em contato com lideranças do movimento social Frente Nacional de Luta Campo e Cidade (FNL), para fazer a intermediação quanto ao bloqueio de duas rodovias: BR-101, no km 166, em Teotônio Vilela; e BR-104, no km 40, em União dos Palmares. Os trabalhadores rurais prometeram desobstruir as rodovias após ser firmado o compromisso com o agendamento de uma reunião na próxima sexta-feira (06), às 16h, que contará com a presença de representantes do Iteral, Centro de Gerenciamento de Crises, Direitos Humanos e Polícia Comunitária (CGCDHPC) da PM, Gabinete Civil e do Tribunal de Justiça.

Já a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminfra), responsável pelos assuntos relacionados à habitação, ficou de enviar uma resposta sobre a ocupação do prédio da Prefeitura.  

Agentes da PRF participaram da negociação para a liberação das rodovias.