Polícia

Mulher é agredida em assalto na orla de Cruz das Almas: 'Não faz isso, moço, por favor'

TNH1 com TV Pajuçara | 04/12/20 - 09h37 - Atualizado em 04/12/20 - 10h47
Jovem mostrou marcas das agressões no braço e a camisa rasgada | Reprodução / TV Pajuçara

Um homem foi preso, na noite dessa quinta-feira (3), depois de assaltar e agredir uma jovem que voltava para casa após praticar exercícios na orla de Cruz das Almas, litoral de Maceió.

Em entrevista ao Balanço Geral, da TV Pajuçara, a vítima relatou que pediu para não ser roubada, mas mesmo assim o assaltante praticou o crime e ainda desferiu chutes e socos contra ela. Veja o relato da vítima no vídeo.  

 "Por volta de umas 19h eu estava correndo na orla, e eu estava indo em direção ao prédio de minha tia. Quando virei para entrar, entrei correndo na rua para entrar no prédio. E esse indivíduo correu atrás de mim e me parou. Me puxou e disse: 'Entrega tudo, se não eu vou bater em você'. Aí eu disse: 'Não, moço. Não faz isso, por favor, não me rouba'. Ele me jogou no chão, deu um chute na minha barriga, bateu bastante no meu rosto, na minha orelha, rasgou minha blusa e pegou a bolsa. Ele saiu correndo com a bolsa".

"Comecei a gritar e pedir ajuda na rua. Por minha sorte, tinha um casal de policiais de férias. Eu estava gritando: 'É um moreno, de blusa vermelha, por favor, alguém ajuda'. Ele pulou para a praia e aí esse casal imobilizou ele na praia e perguntou: 'É esse?'. Eu falei que sim. Me entregaram a minha mochila, que estava com a alça pocada, e imobilizaram ele. Chamamos a viatura para poderem ajudar", disse ela. 


Vítima mostra a bolsa danificada após o assaltante arrancar o pertence e fugir (Foto: Reprodução / TV Pajuçara)

A Polícia Militar chegou ao local pouco tempo depois com uma guarnição do Batalhão de Eventos (BPE).  

"O Copom nos chamou e estávamos em Jacarecica. Quando chegamos lá, o indivíduo já tinha sido imobilizado pela população. Nos passaram que ele tinha roubado a moça e não satisfeito com o roubo, deu vários chutes nela. Até o momento ele não falou nada. A moça já tinha saído do local nervosa. Uma pessoa que estava lá sabia onde ela morava e conseguiu chamá-la para que a gente a orientasse a ir até a central. Porque se ele já fez isso, não é a primeira vez", afirmou o sargento Marcos, responsável pela ocorrência.

O homem foi levado para a Central de Flagrante, onde ficou preso à disposição da Justiça.