Polícia

Mulher morta por grupo criminoso foi torturada e abusada, diz polícia

TNH1 com TV Pajuçara | 12/02/19 - 08h34 - Atualizado em 12/02/19 - 10h27
Delegacia de Homicídios foi ao local do crime nesta manhã | TV Pajuçara / Henrique Pereira

O corpo da jovem Joyce da Silva Alves, de 22 anos, morta no fim de semana por um grupo criminoso com atuação na parte alta da Capital, foi resgatado na manhã desta terça-feira (12), após operação da polícia com apoio do Corpo de Bombeiros.

O local era de difícil acesso, no bairro Cidade Universitária, e foi apontado durante depoimento de um dos oito suspeitos presos. Eles revelaram que a jovem foi torturada e abusada sexualmente, após sair de uma festa, na madrugada de domingo (10), no conjunto Graciliano Ramos, segundo divulgou a polícia.

De acordo com informações obtidas pelo repórter Henrique Pereira, da TV Pajuçara, Joyce teria sido convidada para uma festa e, ao sair, teria sido torturada. O grupo de criminosos teria levado a mulher para um matagal, e segundo os depoimentos, nesse local aconteceram cenas de barbárie.

O corpo foi desovado em um ponto de difícil acesso, após dois riachos. Quando encontrada, a mulher estava em estado de decomposição e com o rosto desfigurado.

A Polícia Civil apura a suspeita de que ela era ligada ao crime organizado. O caso é investigado pela Divisão Especial de Investigações e Capturas e Delegacia de Homicídios.