Polícia

Mulheres presas com metralhadora e R$ 27 mil teriam sido 'financiadas' por detento de SE

João Victor Souza | 11/11/19 - 13h44 - Atualizado em 11/11/19 - 14h31
Cortesia/BPRv

As três mulheres presas nesse domingo (10), depois de um flagrante dentro de um ônibus na AL-101 Sul, informaram à polícia, em depoimento, que a metralhadora, 500g de maconha e R$ 27 mil em espécie que estavam transportando seriam entregues no município de Aracaju. Elas também revelaram que foram “financiadas” por um detento do Sistema Prisional de Sergipe.

Alícia Rodrigues Pereira, de 21 anos, Bruna Mikaellen Vieira Dias, de 19 anos, e Marciane Alves de Aquiles, de idade não informada, estavam dentro de um ônibus interestadual da linha Maceió / Salvador quando o veículo foi abordado por policiais militares, nas proximidades do Trevo do Polo. Anteriormente, o TNH1 havia publicado que apenas Alícia e Bruna haviam sido presas. 

Segundo o delegado Antônio Carlos Machado, o trio afirmou que dois homens em um veículo não identificado levaram o material para elas, em Maceió. As suspeitas contaram que foram informadas apenas sobre o dinheiro que estava dentro da sacola e não tinham conhecimento da droga e da arma. 

"Elas disseram que foram pagas para transportar o dinheiro. Cada uma recebeu aproximadamente R$ 500, mas não falaram quem foram os homens que entregaram a mercadoria", disse.

Ainda de acordo com o delegado, elas disseram que um presidiário identificado como Ramón teria contratado o serviço. "Elas iam levar o dinheiro, a droga e arma para pessoas ligadas a ele. Deviam manter contato com ele ou com os familiares", explicou Machado.

As três foram levadas ainda ontem para a Central de Flagrantes I, no Farol, onde permanecem presas até a tarde de hoje. Elas devem ser submetidas a uma audiência de custódia. 

"