Saúde

Número de casos e ocupação de leitos para Covid voltam a subir em Alagoas exigindo mais prevenção

Eberth Lins | 06/01/22 - 10h05 - Atualizado em 06/01/22 - 10h58
Casos em investigação laboral também saltaram em Alagoas | Foto: Folhapress

Considerada como um dos principais indicadores para o enfrentamento à pandemia, a ocupação de leitos exclusivos para pacientes com Covid-19 voltou a subir em Alagoas. Conforme última atualização da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), na tarde dessa quarta-feira (05), dos 62 leitos de UTI disponíveis em todo o estado, 42 estão ocupados, totalizando 68% de ocupação. Em Maceió, que dispõe de 40 leitos de UTI, a ocupação está em 85%. Já no interior, que conta com 22 leitos, a ocupação é de 36%.

Os números não são motivo para alarde, mas podem ser úteis para que a população aumente as medidas preventivas, como uso de máscara de proteção e álcool em gel, além de evitar aglomeração. 

"Dos 191 leitos criados pela Sesau para atender, exclusivamente, pacientes com suspeita e confirmação de infecção pelo novo coronavírus, 79 estavam ocupados até às 16 horas da terça-feira (04/01), o que corresponde a 41% do total. Atualmente, 40 pacientes estão em leitos de UTI, um paciente está ocupando o leito Intermediário e 38 estão nos leitos de Enfermaria", informa o Boletim da Sesau na tarde dessa quarta-feira (05).

Mortes e casos em investigação - Alagoas ficou, até ontem (05), nove dias sem registrar mortes por Covid-19, o que era inédito desde o início da pandemia. Esse hiato foi quebrado com o último boletim epidemiológico, que trouxe 60 novos casos da doença e dois óbitos.

Outro dado que chama atenção é o salto de casos em investigação epidemiológica. O mais recente relatório mostra 4.375 casos, mas para se ter ideia, na segunda-feira (03), eram 2.810 casos.