Alagoas

Número de homicídios cresce em Alagoas pela primeira vez desde 2011

26/01/17 - 10h18 - Atualizado em 26/01/17 - 10h24
Arquivo / Rádio Pajuçara Arapiraca / Alysson Antônio

A sensação de aumento da violência percebida pelos alagoanos nos últimos meses foi confirmada pelas estatísticas, divulgadas nessa quarta-feira (25) pela Secretaria de Segurança Pública de Alagoas. Pela primeira vez desde 2011, o Estado voltou a apresentar crescimento no número de assassinatos e, em 2016, foram cometidos mais crimes contra a vida do que em 2015.

De acordo com o Boletim Anual da Estatística Criminal de Alagoas, o ano passado teve 1.875 crimes violentos letais intencionais, que abrangem homicídio, latrocínio (roubo seguido de morte), lesão corporal seguida de morte e outros. No ano anterior, foram 1.813 crimes desse tipo, 62 a menos.

O ano passado só não foi mais violento do que 2014, primeiro ano da gestão atual do Governo do Estado, quando houve 2.201 crimes violentos letais intencionais. Com isso, a média de mortes por dia passou de 6,03 naquele ano para 4,97 em 2015, quando houve uma forte redução, e, por fim, fechou em 5,12 em 2016.

Dias da semana, sexo e idade

O dia da semana que mais registra crimes contra a vida é o domingo, que teve 351 registros no ano passado. Em seguida, vêm o sábado, com 287, e a sexta com 273 casos.

Os homens foram vítimas de 95% dos assassinatos em 2016, e a maioria (46,8%) das vítimas tinha entre 18 e 29 anos de idade.

Maceió teve redução e Arapiraca, crescimento da violência

O Boletim revela ainda que a Capital conseguiu manter a tendência de redução da violência. Se em 2014, foram 734 assassinatos, em 2015 o número caiu para 566, e em 2016 foram 529.

Em Arapiraca, a violência seguiu caminho inverso. Foram 156 crimes em 2014, 134 em 2015 e, no ano passado, 154.