Alagoas

'O risco é grande', avalia Bombeiro de MG sobre situação de bairros afetados em Maceió

Redação TNH1 | 06/03/20 - 12h19 - Atualizado em 06/03/20 - 13h10
Maria Maciel/TV Pajuçara

O Corpo de Bombeiros de Alagoas (CBMAL) apresentou nesta sexta-feira (06), os resultados da semana de trabalho conjunto com o Corpo de Bombeiros de Minas Gerais para revisão e atualização do plano de atuação nos bairros Pinheiro, Mutange, Bebedouro e Bom Parto, áreas afetadas por fenômeno geológico.

A comitiva de Minas Gerais, que atuou no atendimento à população em situações de grandes emergências como as de Mariana e Brumadinho, chegou a Alagoas na última segunda-feira (02) para transmitir experiências ao Corpo de Bombeiros de Alagoas. O objetivo da troca de experiências foi aprimorar o plano de ação que já foi elaborado aqui no estado.

A intensa semana de trabalho incluiu uma apresentação sobre a situação dos bairros afetados em Maceió, os resultados dos estudos realizados até o momento, possíveis riscos e demais consequências; trabalho de campo com sobrevoo e visita in loco para conhecer a área afetada e os problemas da região. A comitiva também visitou a Sala de Monitoramento da Defesa Civil Municipal para conhecer o modus operandi do órgão.

De acordo com o Major Montezano Crispim, de Minas Gerais, ficou perceptível o risco nos bairros. "O risco é grande! Mas o objetivo da nossa vinda foi dar um apoio  nessa preparação, trazer nossa experiência de dois eventos de grande impacto, como Mariana e Brumadinho, pra poder melhorar no que for possível o plano do Corpo de Bombeiros de Alagoas. O que a gente trouxe de informação foi a experiência principalmente no que tange aos problemas que tivemos. Nós não tivemos tempo de preparação, o desastre aconteceu e nós fomos acionados para atuar nele já instalado. Aqui não, já há essa preparação", disse o major mineiro.

"Ninguém gostaria de ter passado por essas experiências, mas agora que nós passamos, aproveitamos para guardar, copiar e repetir o que foi acertado e aprender com nossos erros, para que não voltem a se repetir", enfatizou Major Montezano. 

Para o Major Valdomiro Cavalcante, do Corpo de Bombeiros de Alagoas, houve um crescimento com essa troca de experiências. "Hoje, Minas Gerais é, sem dúvida nenhuma, uma instituição muito capacitada na atuação de grandes desatres, é referência nacional, não só na atuação, como na formação de Bombeiros para essa atuação. Essa semana foi muito rica pelo contato na expertise da prática e também na expertise do planejamento. Pudemos rever e atualizar nosso planejamento para ter um atuação muito mais eficiente", explicou o Major Cavalcante. 

"Temos grupos específicos trabalhando e se preparando para essa situação nos bairros do Pinheiro, Mutange, Bebedouro e Bom Parto. Torcemos para que não haja uma piora, mas estamos preparados para que, caso aconteça alguma coisa, a gente possa atuar", disse o bombeiro alagoano.

O Coordenador da Defesa Civil Estadual, tenente coronel Moisés disse que o encontro faz parte do sistema nacional de Defesa Civil, de integração entre os órgãos federativos. "Isso dá pra gente melhores condições de poder avaliar o cenário e trocar informações importantíssimas para o Plano de Contingência a as ações emergenciais. Nosso planejamento está pronto e foi elogiado pelo pessoal de Minas Gerais", enfatizou o coordenador.

Além disso, o tenente coronel Moisés disse que o órgão trabalha para que num futuro breve possa fazer mais um simulado integrado. "O foco será na evacuação dos bairros, com a Prefeitura de Maceió e com os órgãos estaduais, federais e municipais envolvidos", explicou o tenente coronel.